Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 3, 2015

Dom Helder Câmara: “Eu queria ser uma poça d’água para refletir o céu”.

Busto do pastor dos empobrecidos, que irá ficar no Largo Dom Helder, aqui na Paróquia Santo Afonso – Parquelândia, Fortaleza CE, mas ainda se encontra na Fundição Cearense. Logo estará conosco. Por Pe. Geovane Saraiva 15/05/2015   Angelo Leal   de Fortaleza:  Bela homenagem Pe.  Geovane Saraiva .   Valdênia Geralda de Carvalho  de BH:   Belíssima imagem! Iniciativa louvável, digna de aplausos.

a morte é a melhor invenção da vida

Padre Geovane Saraiva* Palavras de Steve Jobs: “Ser o mais rico do cemitério não é o que mais importa para mim … ir para a cama a noite e pensar que foi feito alguma coisa grande; isso é o que mais importa para mim”. Como também é importante guardar na mente e no coração o livro do Eclesiastes, que logo no início do seu prólogo diz: “Vaidade das vaidades, tudo é vaidade; que proveito tira o homem se de todo o trabalho e com que se afadiga debaixo do sol? – vanitas vanitatum, ommia vanitas”. O contexto acima citado reflete a nossa condição mortal de ser humano. Não nos acostumando e, mesmo, sofrendo como um profundo golpe e dor. Nos Estados Unidos ocorreu aos 05 de outubro de 2011 a morte prematura de Steve Jobs, com a idade de 56 anos, vítima de um câncer no pâncreas, diagnosticado em 2004. Ele mesmo externou em um pensamento, que descobriu quando tinha 17 anos: “Se viver cada dia de sua vida como se fosse o último, chegará um dia em que estará certo”. Impressionado, se pergun

O povo o Deus se alimenta do pão do céu

Padre Geovane Saraiva* Este cálice foi presente de  Dom Eliseu S. Mendes Missa domingo do Páscoa 20/04/2014 “Quando as palavras somem, quando os cuidados adormecem, quando nos entregamos, de verdade, nas mãos do Senhor, o grande silêncio nos mergulha na paz, na confiança, na alegria... E a voz de Deus se faz ouvir” (Helder Câmara). A intimidade do místico Dom Helder Câmara com Deus nos revela um caráter missionário da Igreja Católica, como o papa Francisco tão bem recordou (em 17 de setembro de 2014), nestes termos: “Somos mandados a anunciar Cristo e seu amor a toda a humanidade”, disse, recordando a vida heroica de tantos missionários e missionárias que deixaram seu país para ir anunciar o Evangelho em outros países e continentes. Deus que fez tudo por amor e também cuida da sua obra, é Ele quem envia os missionários como seus colaboradores, no imperativo “Ide pelo mundo inteiro e pregai o Evangelho a toda criatura” (cf. Mc 16,15). O clamor missionário da Igreja p

Dom Helder, um presente do céu!

Padre Geovane Saraiva* Os seguidores ou discípulos de Jesus de Nazaré são convidados a dar continuidade à obra por Ele iniciada. Ele está junto do Pai, mas ao mesmo tempo presente e caminhando com seu povo, inspirando a mente e renovando o coração de cada pessoa, deixando claro que nosso feliz destino é a glória. O mesmo Espírito de força, imprimido na mente e no coração dos discípulos, O Qual os encorajou e os animou na missão, nos convidada a acolhê-Lo no coração. A Igreja do Brasil produziu e ofertou incontáveis dons e talentos à Igreja Universal no século vinte. Não tenho nenhuma dúvida que a maior dádiva do céu que caiu sobre seu povo, enriquecendo a Igreja Universal foi o pastor dos empobrecidos, Dom Helder Câmara, pelos seus escritos: livros, poesia e pensamentos; sua capacidade de criar e realizar; mas, sobretudo, sua força mística, em profunda comunhão com Deus, ao afirmar: “Que eu aprenda afinal, com a paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, a cobrir de véus o acidental