Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 13, 2018

7 fanfics de sucesso da literatura para o cinema

Imagem
Por AdoroCinema As ficções de fã que deram certo.

Dori Caymmi emociona o público no Carnaval da Serra

Imagem
Com três dias de festa, o Jazz & Blues invadiu a segunda-feira (12) com uma das atrações mais aguardadas do evento. Dori Caymmi, no show das 21h, entregou uma aplaudida apresentação e esbanjou toda a beleza da voz grave e inconfundível, assinatura que acompanha o sangue desta família. Ao lado dos virtuosos Itamar Assiere (piano), Jefferson Lescowich (contrabaixo) e Ricardo Costa (bateria), o público testemunhou melodias consagradas de compositores como Vinícus de Moraes, Tom Jobim e Dorival Caymmi, pai de Dori.  Canções como "O Bem do Mar", " Eu não existo sem você", "Brasil" e "Marinheiragem" consquistaram a plateia. Com bastante simpatia, o carioca driblou o início de uma gripe com interpretações inspiradas. Na quinta-feira (15), o concerto chega a Fortaleza, às 19h, no Cineteatro São Luiz. Uma atração imperdível para o público de Fortaleza.  Mais cedo, às 17h, a Cidade Jazz & Blues presenciou as incríveis performances de dois trios. 

Por que há tão poucas chefs mulheres?

Imagem
Mulheres representam menos de 5% dos chefs recompensados com estrelas. A chef francesa Anne-Sophie Pic, a única mulher com três estrelas Michelin na França, durante entrevista em Nova York. (AFP)
Um caráter forte e resistente. Assim se definem muitas chefs quando são indagadas sobre como conseguiram espaço no universo da gastronomia, monopolizado pelos homens e, segundo militantes, ainda muito impregnado pelo machismo.
Nas premiações e nos concursos de alta gastronomia é preciso procurar arduamente para encontrar o rosto de uma mulher. Apenas duas figuram na lista britânica das "50 melhores" e ainda é mais raro ver um nome feminino no Guia Michelin, já que representam menos de 5% dos chefs recompensados com estrelas.
Entre os 57 novos estabelecimentos premiados em sua última edição francesa, aparecem somente duas mulheres, que trabalham junto com seus parceiros.
"Não é algo que levamos em conta. Os examinadores verificam a qualidade da cozinha. Não nos fixamos no sexo, …

'A Cura Mortal', último filme da franquia que começou com Maze Runner

Imagem
'Maze Runner: A Cura Mortal' foi produzido dois anos depois do sucesso de Hunger Games, ou Jogos Vorazes, em 2012, e lembra o futuro distópico do mesmo. Cena do filme "Maze Runner: A Cura Mortal". (Divulgação)
Por Daniel Bydlowski
Maze Runner: A Cura Mortal é o terceiro e último filme da franquia que começou com Maze Runner - Correr ou Morrer em 2014. Este último foi produzido dois anos depois do sucesso de Hunger Games, ou Jogos Vorazes, em 2012, e lembra o futuro distópico do mesmo.
Tudo começa quando um jovem de 16 anos chamado Thomas (Dylan O'Brien) acorda em um elevador enferrujado que nos alerta imediatamente sobre os perigos que estão por vir. Para piorar a situação, ele não se lembra de nada, nem mesmo de quem é. Quando sai deste elevador, e se vê em uma espécie de ilha, Thomas então é recebido por jovens como ele, que explicam que, neste lugar, todos apenas lembram de seus respectivos nomes, mas não de sua vida passada.
O único modo se sair do lugar, poré…

Mais Visitadas

São Francisco Xavier

MEU PROFESSOR: MEU SUPER-HERÓI

LAMENTAÇÕES DE UM LÁPIS

Morre, aos 92 anos, a escritora Zibia Gasparetto

Uece pronta para seu maior evento cientifico e cultural: XXIII Semana Universitária