Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho 8, 2020

Prêmio gaúcho faz recall de inscrições

Prêmio que procura dar visibilidade aos escritores gaúchos anunciou os vencedores das duas oito categorias fez mudanças no edital se adequar ao momento da pandemia Troféus do prêmio | © Maria Alice Bragança A Associação Gaúcha de Escritores (Ages) decidiu reabrir as inscrições para o Prêmio Ages – Livro do Ano 2020, que procura dar visibilidade aos escritores gaúchos. As inscrições agora serão feitas integralmente de modo virtual, através de formulário no site da Ages. Os livros concorrentes passam a ser inscritos através de envio de PDFs, a serem anexados ao formulário, além do pagamento da taxa de R$ 60, por obra (no caso de não-associados à Ages). No caso de livro digital, o autor deve enviar a forma de acesso ao livro. Os autores já inscritos deverão refazer a inscrição realizando o upload do PDF e comprovante de pagamento, caso não-sócio. Aqueles que já enviaram livros físicos receberão suas obras de volta quando a Instituição for reaberta ao público. O edital com as novas adequ…

Biblioteca Pública do Paraná abre inscrições para o seu primeiro curso on-line

Oficina on-line de leitura e escrita será ministrada por Rafael Ginane Bezerra e inicia no dia 13/07 A Biblioteca Pública do Paraná (BPP) está com inscrições abertas para o seu primeiro curso on-line: De Próprio Punho – Oficina de Leitura e Escrita, ministrado pelo professor Rafael Ginane Bezerra. As aulas acontecem ao vivo, todas as segundas-feiras, das 17h30 às 19h30, a partir do próximo dia 13 e seguem até 9 de novembro. Segundo o professor, o curso é inspirado em uma experiência concebida pelas escritoras argentinas María Teresa Andruetto e Lilia Lardone. “Sugere-se um modelo de oficina ancorado na lógica horizontal da mediação, no qual um coordenador compartilha a leitura de textos breves para, em seguida, através de atividades práticas, fundamentar exercícios de expressão e de exploração do imaginário”, explicou. Para se inscrever gratuitamente, os interessados devem enviar um parágrafo, até o dia 8, para o e-mail rginane@gmail.com, explicando por que estão procurando a oficina…

O guia essencial da cerveja

Livro oferece um relato completo sobre a história, a ciência e a arte da cerveja a partir do conhecimento de mais de 100 especialistas De fermentações caseiras, em abadias e em pequenas cervejarias artesanais aos grandes conglomerados multinacionais, a cerveja sempre foi a bebida fermentada mais apreciada mundialmente. O guia Oxford da cerveja (Blucher, 1.056 pp, R$ 180 - Trad.: Waldemar Gastoni Venturini Filho), editado pelo mestre-cervejeiro Garrett Oliver, abrange todos os tópicos sobre o tema. Oliver agrupou o vasto conhecimento e as pesquisas de mais de 160 especialistas em cerveja oriundos de mais de 20 países para confeccionar o guia que busca cobrir os principais temas de interesse para cervejeiros, profissionais do ramo de alimentos e bebidas ou entusiastas. Com detalhes sobre o processo de produção da cerveja e sobre a história da bebida, dentre diversos assuntos a obra fala desde variedades de lúpulo e cevada ao perfil das regiões e dos países produtores de cerveja, como t…

A evolução da indústria do livro nos últimos 14 anos

Atualização da série história da pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro será apresenta nesta quinta-feira (09) em live transmitida pela página da Câmara no Facebook Nesta quinta-feira (09), às 11h, a Câmara Brasileira do Livro (CBL), o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e a Nielsen Book irão apresentar os dados da série histórica da Pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial. A apresentação será transmitida pelo Facebook da CBL e terá a participação de Vitor Tavares, presidente da CBL; Marcos da Veiga Pereira, presidente do SNEL e Mariana Bueno, economista da Nielsen Book, responsável pela pesquisa. A mediação ficará por conta de Fernanda Garcia, diretora executiva da CBL. O estudo traz os resultados das 14 últimas edições da pesquisa que acompanha a produção e venda de livros no País, trazendo os valores a preço presente e possibilitando a comparação dos dados. É a série história que dá a dimensão da evolução da indústria editorial ao longo dos últ…

Guilherme Semionato vence o 16º Prêmio Barco a Vapor

Autor venceu o prêmio com o livro 'A bicicleta azul' e levará para casa R$ 40 mil além de ter o livro publicado na coleção 'Barco a Vapor' A Fundação SM anunciou na manhã desta quarta-feira (08) o vencedor da 16ª edição do Prêmio Barco a Vapor. O escolhido foi o autor Guilherme Semionato com o livro A bicicleta azul. Em suas redes sociais, o autor – que já foi finalista do prêmio outras duas vezes – comemorou a notícia. “Ser contemplado com o Barco a Vapor, o maior prêmio concedido a livros para crianças e jovens no Brasil, é uma notícia que eu espero receber há seis anos. Veio agora, neste ano extraordinário em que eu olho para os lados e vejo meu projeto de literatura (que é meu projeto de vida, sem tirar nem pôr) triunfando, vivíssimo, abrindo mais e mais caminhos para mim e me levando pela mão por todos eles”, escreveu. Além do prêmio de R$ 40 mil, Guilherme terá seu livro publicado na coleção Barco a Vapor, da SM Educação.
Via Publishnews

Cearense de nove anos cria perfil literário na web para “viajar” com os livros

Escrito por 
Apesar do confinamento devido à pandemia, a pequena Taís Assis encontrou uma forma de “sair de casa” por meio da leitura e da imaginação
Faltavam poucos dias para Taís fazer a viagem dos sonhos com a família quando a pandemia do novo coronavírus impôs o isolamento social. O roteiro de 15 dias para conhecer os países europeus França, Bélgica e Holanda estava todo preparado, mas os planos precisaram ser adiados, e a pequena cearense de 9 anos não escondeu a tristeza. Foi aí que ela e a mãe, a advogada Larisse Assis, lembraram de uma outra maneira de passear por novas culturas: embarcando na plataforma dos livros. Taís ainda era bebê quando começou a ganhar as primeiras obras da avó Marta e da bisavó Ana Dulce, ambas professoras. O incentivo inicial também veio de Larisse e do pai Leonardo, que liam para ela com frequência, além de levarem-na para sessões de contação de histórias numa livraria de Fortaleza. “Os olhos sempre atentos e, c…