Destaque

Choram porque amam

Padre Geovane Saraiva* Como é bom rezar e colocar em primeiro lugar o mistério da redenção! Nem sempre, porém, sabemos rezar e nem d...

10 de fevereiro de 2015

Fortaleza: 1ª Escola de Formação da Infância e Adolescência Missionária, EFAM, do ano de 2015

 Notícias


Primeiro-EFAM400Aconteceu no dia 07 de fevereiro, no Centro de Pastoral Maria Mãe da Igreja, em Fortaleza, a 1ª Escola de Formação da Infância e Adolescência Missionária, EFAM, do ano de 2015. O encontro contou com a assessoria de Fernando Paixão, teólogo e professor da Escola de Pastoral Catequética, a ESPAC, e com a presença de 16 paróquias totalizando a participação de 98 pessoas, ocorreu de 8h às 12h. Foi um rico momento de formação e troca de experiências entre os grupos de IAM da Arquidiocese de Fortaleza. O tema “Fraternidade: Igreja e Sociedade”  foi facilitado através de dinâmicas, palestras e cordéis.
A próxima escola de formação acontecerá no dia 14 de março a partir das 8h no Centro de Pastoral Maria Mãe da Igreja localizado à Rua Rodrigues Junior, número 300, no bairro Centro em Fortaleza.
Para maiores informações envie um e-mail para o correio eletrônico iam@arquidiocesedefortaleza.org.br.
Por Infância e Adolescência Missionária

Vaticano dá novas instruções para sermões

Segundo documento, padres deverão usar linguagem compreensível, com conteúdo clarom e breve.

Um padre católico que pronunciar um sermão não deverá, a partir de agora, dar uma aula de erudição, contar sua história pessoal ou "distorcer os textos" para impor seus preconceitos, recomendou nesta terça-feira (10) uma diretiva para sacerdotes em todo o mundo.
Intitulado "Diretriz sobre a Homilia" (sermão), este documento de 117 páginas responde a uma prioridade do papa Francisco, que em 2013 ressaltou a importância de um conteúdo claro, breve e atraente, em linguagem susceptível de ser compreendida, e que deve confortar os fiéis, e não afligi-los.
"Para se tornar um bom pregador, não é necessário ser um grande orador", reafirma esta longa carta, ressaltando que "Moisés sofria com dificuldades de expressão, Jeremias se considerava muito jovem e Paulo sentia temor e tremor". "A voz de trovão e gestos teatrais devem dar lugar ao uso adequado da voz e gestos".
"A homilia deve ser breve e evitar parecer uma conferência. Não deve ser uma oportunidade para declarações completamente estranhas à celebração ou (...) para distorcer os textos em todas as direções para submetê-los a uma ideia preconcebida".
"Por fim, a homilia não deve ser considerada como um tempo reservado para o testemunho pessoal" do pregador, segundo o texto, que também rejeita a "pregação puramente moralista ou semelhante a doutrinação".
O documento também menciona casamentos e funerais, convidando os sacerdotes a prepará-lo tendo em vista que "muitos dos envolvidos não são cristãos ou não são católicos".
O sermão resta estritamente reservado aos bispos, padres e diáconos, mas proibido aos leigos.
"Certamente boas lições podem ser ensinadas por líderes leigos bem preparados de algumas comunidades, mas tais intervenções devem ser feitas em outros contextos". Esta recomendação é direcionada às novas comunidades, onde não é incomum que os leigos comentem textos bíblicos durante as missas.
AFP

Odete Lara, namorada de Deus

 domtotal.com

Odete Lara participava de grupos de oração que assessoro há 35 anos. Era uma mulher profundamente espiritualizada. Sua maior contribuição aos orantes, sobretudo em retiros espirituais, era nos introduzir nas etapas da meditação.

Discípula do mestre zen-budista Thich Nnhat Hanh, cujas obras introduziu no Brasil, e com quem estagiou no Vietnã e na França, Odete transformou seu sítio, em Nova Friburgo (RJ), em um pequeno mosteiro. Ali curtia, feliz, a solidão.

Após muitos namoros e dois casamentos,  Odete se encontrou na experiência mística. Eu disse a ela: "Sua fome de amor é tanta, que só mesmo Deus para saciar seu coração."

Afeita à memohistória, Odete publicou três autobiografias: Eu nua, Minha jornada interior e Meus passos na busca da paz. Em 2004, me enviou os originais da quarta, que permanece inédita.

Respondi: "Li seu texto. Achei-o de muita profundidade, um depoimento comovente, que merece ser publicado. Fará bem a muitos. Sugiro até um título, se é que você já não tenha em vista outro melhor: 'Itinerários'. Seu texto me trouxe de volta uma inquietação que me persegue: que tal um "mosteiro" ambulante, uma espécie de Ordem monástica sem centro, exceto o coração de cada adepto? Também sem regras, exceto a de meditar uma hora por dia e manter o coração aberto ao próximo, sobretudo aos mais pobres? Seria como os grupos de oração, só que um pouco mais exigente na prática da contemplação. São intuições que me frequentam, mas confesso que eu mesmo quero a liberdade que você conquistou."

Nos últimos anos de vida, Odete recusou vários convites para reassumir sua vocação de atriz. Havia encontrado, na espiritualidade, seu lado avesso. Sentia-se plena. Namorada de Deus.

Frei Bettoé escritor e religioso dominicano. Recebeu vários prêmios por sua atuação em prol dos direitos humanos e a favor dos movimentos populares. Foi assessor especial da Presidência da República entre 2003 e 2004. É autor de "Batismo de Sangue", e "A Mosca Azul", entre outros. 

Obama confirma morte de refém americana na Síria

Presidente americano disse que vai achar e levar à Justiça os responsáveis.

Kayla Jean Mueller, de 26 anos, foi sequestrada pelo Estado Islâmico.

Da Reuters

Kayla Mueller, que teria sido morta por ataque aéreo em Raqa (Foto: AP)Kayla Mueller, que teria sido morta por ataque aéreo em Raqa, em foto de 2013 (Foto: Matt Hinshae/ AP)
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, confirmou nesta terça-feira (10) a morte da americana Kayla Jean Mueller, de 26 anos, que era mantida refém na Síria.
Na semana passada, o Estado Islâmico anunciou que Kayla havia morrido em um ataque aéreo realizado pela Jordânia na última quinta-feira (5). Os EUA ainda não haviam confirmado a informação.
Segundo a Casa Branca, a família de Kayla recebeu uma mensagem privada dos sequestradores do Estado Islâmico no fim de semana com “informações adicionais”, levando à conclusão de que ela havia morrido.
"Não importa o tempo que leve, os Estados Unidos encontrarão e levarão ante a Justiça os terroristas responsáveis pela captura e morte de Kayla", afirmou o presidente em um comunicado.
Obama também afirmou que o Estado Islâmico é um “grupo terrorista odioso e abominável”
Família
A família de Kayla também confirmou a morte. “Estamos devastados por dizer que recebemos confirmação de que Kayla Jean Mueller perdeu sua vida”, diz um comunicado de familiares da jovem.
O EI afirmou que a jovem morreu quando um avião da Jordânia atingiu o edifício em que estava sendo mantida em Raqa, na Síria. Os militantes disseram que nenhum dos seus combatentes foram mortos nos ataques aéreos.
"A aviação da coalizão dos cruzados bombardeou uma posição na periferia de Raqa, depois das orações de sexta-feira. Nenhum combatente foi atingido, mas podemos confirmar que uma refém americana morreu nos ataques", indica o EI em um comunicado postado nos sites jihadistas.
"Não importa o tempo que leve, os Estados Unidos encontrarão e levarão ante a Justiça os terroristas responsáveis pela captura e morte de Kayla"
Barack Obama, presidente dos EUA
Ataques contra o EI
A Jordânia disse no domingo (8) que os aviões caça de seu país haviam realizado 56 ataquesem três dias de bombardeio intensificado em um reduto de militantes do Estado Islâmico no nordeste da Síria.
O país lançou os bombardeios contra posições do grupo jihadista na Síria e no Iraque na quinta-feira (5) em resposta ao assassinato brutal de um piloto jordaniano capturado, uma ação militar que continuou no sábado (7).
O general Mansur Al-Jobur afirmou que os ataques destruíram 20% da capacidade militar do EI, embora não tenha especificado os locais.
Os ataques começaram depois que o piloto jordaniano Muath al-Kasaesbez, capturado em dezembro de 2014 após a queda de seu avião em um ataque da coalizão liderada pelos EUA, foi morto pelo Estado Islâmico. Um vídeo divulgado pelo grupo mostra o piloto em uma jaula, sendo queimado vivo
.

Tela atribuída a Leonardo da Vinci é apreendida na Suíça

Retrato de nobre do Renascimento é avaliado em US$ 107 milhões. 

Desaparecia há séculos, pintura havia sido vendida recentemente.

Da France Presse

Quadro 'Ritratto di Isabella d'Este', atribuído a Leonardo da Vinci, em imagem divulgada pela polícia da Suíça nesta terça-feira (10) (Foto: Kantonspolizei Tessin)
'Ritratto di Isabella d'Este', atribuído a Da Vinci, em
imagem divulgada nesta terça-feira (10)
(Foto: Kantonspolizei Tessin)
Uma pintura atribuída ao mestre italiano Leonardo da Vinci, de um "valor inestimável", foi apreendida na Suíça, a pedido da polícia italiana.
A polícia financeira de Pesaro, no centro-leste do país, e os agentes especializados no roubo de obras de arte de Ancona, no centro-leste, anunciaram a apreensão da obra, desaparecida havia séculos e, recentemente, vendida por centenas de milhões de euros.
O "Ritratto di Isabella d'Este", retrato de uma mulher que teria pertencido à nobreza da época do Renascimento, é avaliado em 95 millhões de euros (US$ 107 milhões).

Um promotor encarregado da investigação, Manfredi Palumbo, deverá dar uma coletiva de imprensa na tarde desta terça-feira (10) em Pesaro.

A Itália, que possui um dos patrimônios artístico mais importantes do mundo, é muitas vezes alvo de traficantes de obras de arte.
Mais de 5 mil obras de arte, datando da antiguidade romana, foram recentemente recuperadas pelos carabinieri após a maior operação desse tipo já realizada no país
.