Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 22, 2019

Deus eleva os humildes

Padre Geovane Saraiva* No confronto do dia a dia dos cristãos, ao longo da caminhada espiritual – sem se separar do que é duro e penoso –, suave é a presença de Maria, Mãe de Deus. Junto de Maria tudo se torna mais complacente e acessível. O coração que tende ao desânimo, decorrente do cansaço, num mundo agitado pelas fortes marés, tempestades, encontra conforto e consolo, novo vigor e nova esperança, que, segundo o Livro Sagrado, encontra a vida e alcança a ternura do Senhor (cf. Pv 8, 35).

A Santa Mãe de Deus foi a primeira a se colocar diante das ondas inevitáveis, das tentações e do caminho estreito e exíguo, indicadores da santidade de Deus. Maria, entre todas as criaturas, iniciou o sagrado caminho da cruz, na mais profunda experiência da elevação através do sofrimento. Que a piedade do mês mariano nos ajude no sentido de nos convencer a ter o olhar voltado para Deus, ao invocá-la com o título de Advogada, Auxiliadora, Protetora, Medianeira, Mãe do Perpétuo Socorro, etc. Vindo ao…

Chico Buarque é o novo ganhador do Prêmio Camões de Literatura

Compositor é o primeiro músico a ser eleito pelo principal troféu literário da língua portuguesa
Maurício Meireles SÃO PAULO Chico Buarque é o novo vencedor do Camões, principal troféu literário da língua portuguesa, anunciou o júri na tarde desta terça-feira (21), após reunião na sede da Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro. Chico foi eleito por unanimidade e vai receber € 100 mil (R$ 452 mil). Passaram-se horas desde para quem alguém conseguisse avisar a Chico que ele era o vencedor. Luiz Schwarcz, seu editor, Marieta Severo, sua ex-mulher, dois assessores e o júri do Camões desde 16h tentavam contato com Chico —mas ele está em Paris para passar seu aniversário, que é em junho, e não atendia as ligações. Só por volta de 19h30 eles conseguiram falar. "Fiquei muito feliz e honrado de seguir os passos de Raduan Nassar", disse o compositor, em breve nota enviada por sua assessoria de imprensa. O Camões, criado em 1988, elege todo ano um autor de qualquer país falante do portug…

Escritora portuguesa constrói alegoria sobre passado e presente do Brasil

Alexandra Lucas Coelho lança nesta quarta-feira em BH o livro 'Deus-dará', obra que mescla estilos e linguagens e cria um painel das contradições do país. Alexandra Lucas Coelho, correspondente do jornal 'Público' e autora de 11 livros. (Rui Gaudêncio/Divulgação)
Por Pablo Pires Fernandes
Repórter Dom Total
Não foi por acaso que a jornalista e escritora portuguesa Alexandra Lucas Coelho deu a seu romance o título de Deus-dará. A expressão, como sabemos, quer dizer “à própria sorte”, “à ventura” ou até “sem previsão de futuro”. A origem do termo tem uma versão portuguesa e outra brasileira, mas ambas remetem à providência divina diante de alguma impossibilidade.
Quem sabe Deus possa explicar o Brasil. Talvez, nem Ele. Porém, a autora do romance reúne pistas preciosas sobre o caos que é, e sempre foi, este país. Em uma alegoria bíblica que remete à Gênesis e ao Apocalipse, a escritora radicada no Rio de Janeiro percorre os últimos 519 anos da história deste território, de …