Destaque

Choram porque amam

Padre Geovane Saraiva* Como é bom rezar e colocar em primeiro lugar o mistério da redenção! Nem sempre, porém, sabemos rezar e nem d...

19 de maio de 2017

Maria, o caminho da paz

Padre Geovane Saraiva*
A mensagem da Virgem Maria em Fátima, além da vivência da palavra de Deus, como prenúncio de felicidade para a criatura humana e para o mundo, é de que, pela oração, se chegue à conversão do coração e, no mundo, reinem a paz e a concórdia entre os povos.

Como é maravilhoso pensar no sentido das palavras da canção Mariana: "A treze de maio na Cova da Iria / No céu aparece a Virgem Maria / A três pastorinhos, cercada de luz/Visita Maria, a mãe de Jesus / A mãe vem pedir constante oração / Pois só de Jesus nos vem a salvação/Da agreste azinheira a Virgem falou / E aos três a Senhora tranquilos deixou / Se o mundo quiserdes da guerra livrar / Fazei penitência de tanto pecar. (...)"

Resultado de imagem para nossa senhora de fatima 2017Que a celebração do centenário das aparições de Fátima envolva a humanidade, elevada e agradecida, de alma e coração aos céus, nas incontáveis manifestações de bondade do nosso Deus. Convençamo-nos de que a nova aliança, no vinho novo de outrora solicitado pela Mãe ao Filho, torna-se possível quando, a exemplo de Maria, se procura renovar os sonhos de esperança, na busca da restauração da pessoa humana, voltada para Deus e liberta de todas as solicitações do mal. Como se torna urgente o vinho novo, o de ter diante dos olhos e no coração o projeto de Deus: a humanidade pacificada e reconciliada no amor!

Quão admirável é, em Maria, não se encontrar nada de obstáculo, de imperfeição, de falha! Que animada seja a caminhada das pessoas de boa vontade, persistente, na esperança do futuro segundo o desejo do nosso bom Senhor: a glória. Guardemos no coração a seguinte imagem da Santa Mãe de Deus, alhures dita em artigo: "É toda bela, toda pura, toda santa, a glória de Jerusalém, a alegria de Israel, a honra do seu povo, a nossa honra, garantindo o pleno êxito da redenção pela sua íntima participação na obra redentora do seu Filho".

Deus nos dê a graça, pelas aparições de Fátima, de sempre mais nos associarmos ao mistério da encarnação, na melodia maravilhosa dos anjos, habitantes especiais, que povoaram os céus na noite santa do nascimento do Salvador da humanidade, reconhecendo a imensa grandeza de Deus, ao proclamar bem alto: "Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa vontade" (cf. Lc 2, 13-14). Que nossa ação pela paz suba aos céus em oração, como pediu a Virgem de Fátima, na sua primeira aparição.

*Pároco de Santo Afonso, Jornalista, Vice-Presidente da Previdência Sacerdotal, integra a  Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza - geovanesaraiva@gmail.com 

Procura-se um Presidente

Grecianny Carvalho Cordeiro*
Procura-se um Presidente.
Não precisa ser novo nem velho, basta ser decente.
Nem neófito nem experiente, basta ser inteligente.
Nem branco nem negro, homem ou mulher, basta ser gente que ama sua gente.
Nem louco nem bobo, basta ser sensato.
Nem bom nem mau, basta ser honesto e competente.
Nem santo nem profano, basta ser respeitado.
Nem descarado nem dissimulado, basta ser digno e honrado.
Nem amado nem odiado, basta não ser investigado.
Procura-se quem não existe.
Procura-se quem nunca existiu.
Não entre os políticos desse Brasil.
Um honrado Arthur.
Um leal Parsifal.
Essa procura seguirá como na busca pelo Graal.
Nenhum texto alternativo automático disponível.

*Promotora de Justiça

Dois livros contam a história das artes cênicas do Ceará

Uma simbiose entre memória, arte e documentação é o que move os novos trabalhos de Marcelo Costa, um dos artistas mais respeitados na seara das artes cênicas do Estado: trata-se dos livros "A História do Teatro Cearense" e "Quem é quem no Teatro Cearense".
Ambos serão lançados neste sábado (20), a partir das 19h, no Teatro Ibeu Marcelo Costa, instituição que, desde 2014 - pelo forte apreço ao trabalho do realizador, um de seus ex-gestores -, resolveu homenageá-lo adotando seu nome.
O evento deve movimentar a cena local, visto que ambas as publicações oferecem um rico panorama daquilo que efetivamente compõem o teatro do Ceará, sobretudo aquele realizado nos séculos XIX e XX.
Assim, funcionam como uma espécie de enciclopédia, já que o intento de seu autor é esmiuçar detalhes relacionados ao setor, desde especificações técnicas inerentes ao trabalho no tablado até os principais nomes e grupos que despontaram em diferentes épocas.
Temporalmente, o recorte da temática vai até 2005, o que abarca boa fatia de artistas e produções também do século XXI, ampliando referências e solidificando percepções sobre um fazer artístico crescente.
Particularidades
Apesar de interligados pelo mesmo eixo temático, os dois livros complementam-se a partir de informações distintas. Enquanto "A História do Teatro Cearense" enfoca, de forma direta, processos que culminaram no espectro de trabalho que podemos acompanhar hoje, "Quem é quem no Teatro Cearense" revela 500 rostos que se dispuseram a construir a trajetória das artes cênicas em Fortaleza.
Este último, inclusive, versa tanto sobre a vida e o ofício de nomes como o dramaturgo Carlos Câmara (1881-1939) - destaque por ter fundado o Grêmio Familiar em 1918 e produzido espetáculos de grande apelo popular nos teatros da Capital no começo do século XX - quanto sobre a trajetória de grupos como o Bagaceira de Teatro, fundado em 2000.
Outras figuras que despontam na publicação são o jornalista, escritor, teatrólogo e pesquisador Eduardo Campos (1923-2007), autor de alguns dos mais célebres espetáculos do Estado, tais como "O Morro do Ouro", "A Rosa Lagamar" e "A Donzela Desprezada e Nós"; e José Maria Bezerra de Paiva (B. Paiva), com mais de 65 anos dedicados aos palcos e tendo dirigido mais de 350 montagens Brasil afora.
"História do Teatro Cearense", por sua vez, é publicação antiga, que agora chega reinventada, atualizada. Marcelo Costa lançou a primeira edição em 1972, na altura de seus 24 anos, então já um grande admirador da área que escolheu trilhar na vida.
"Naquela época, parti da estaca zero. Foi um processo mesmo de garimpagem, até porque tudo sempre foi custeado por mim e partiu de meu próprio interesse", conta o artista. "Com o tempo, porém, vi que alguns outros aspectos deveriam ser abordados, aí decidi fazer uma reedição, que agora chega nas mãos do público interessado", completa.
Apesar das 726 páginas da publicação, Marcelo Costa diz ainda estar de busca de outros aspectos, outras fontes e histórias. "Pretendo atualizá-la ainda mais, porque continuo achando que não está totalmente suficiente", confessa. Sinal de que, em breve, talvez possamos ter acesso a mais conteúdos referentes ao tema.
Ensaio teatral
Além do lançamento das duas obras, haverá também a pré-estreia, no sábado, do espetáculo "A Prima Donna", encenado pela Cia. Dionisyos. Com texto original do dramaturgo carioca José Maria Monteiro, a peça é composta por apenas um ato e pode ser encarada como um ensaio de teatro, com todas as peculiaridades intrínsecas ao ofício no palco.
"Na montagem, a gente preza muito pelo humor, até porque o tema pede isso. Fazemos a representação dos atritos entre os envolvidos, de atores que não decoram suas falas, dessas coisas. É um retrato hilariante de um teatro no passado", detalha Marcelo.
Assim como "História do Teatro Cearense", a apresentação também advém de outros tempos, e mantém forte relação com o autor. Em 1965, por exemplo, Marcelo Costa foi um dos atores do espetáculo, realizado como trabalho de conclusão do curso de Arte Dramática da Universidade Federal do Ceará (UFC); já em 1993, retornou aos tablados com o referido trabalho, desta vez associado ao Grupo Balaio e assumindo a direção. De acordo com ele, "essa montagem já foi, por sinal, reencenada por vários outros atores e diretores, caso de João Falcão e Augusto Abreu, que puderam fazer suas leituras do mesmo tema".
No caso de Marcelo, cabe ainda a menção a uma importante informação: é a 99ª peça que envolve seu nome, dentre as tantas que pôde participar na carreira assumindo diferentes ocupações, de intérprete a produtor. Depois de passar pelo Teatro Ibeu, "A Prima Donna" ficará em cartaz no Teatro Antonieta Noronha, de 27 de maio ao final de junho, somente aos sábados, às 19h.
Perspectivas
Indagado sobre os sentimentos que o atravessaram na organização dos trabalhos - especialmente na seara dos livros, posto que as ocupações de Marcelo são plurais, como ator, diretor, dramaturgo, produtor, professor e historiador - ele é honesto. "Achei o processo um pouco sofrido. Principalmente porque, no primeiro lançamento do material, em 1972, eu apenas tinha escrito os livros; desta vez, construí-me com eles", destaca.
"Foi também algo muito difícil porque é como tirar leite de pedra. Tem gente que não compreende a proposta. Sinto muito a falta de autocrítica por parte de muitos profissionais do Estado", reitera.
Quanto ao panorama atual do teatro no Ceará, Marcelo tece algumas críticas. "Acho que o teatro cearense está numa maré baixa atualmente. Estamos na fase da esquete, dos festivais. Dificilmente, algum grupo engendra uma temporada de apresentações. E estamos meio que duelando com o humor no Estado, o que é complexo para nós".
"Falta também dinheiro para realizar espetáculos e sensibilização por parte das autoridades. No entanto, avaliando a história que está nos livros e a que acompanhamos agora, é tempo mesmo de resistência. Não devemos parar", finaliza.
Mais informações:
Lançamento dos livros sobre o teatro cearense e apresentação do espetáculo "A Prima Donna". Neste sábado (20), às 19h, no Teatro Ibeu Marcelo Costa (R. Nogueira Acioly, 891, Aldeota). Publicações disponíveis para venda apenas com o autor. Ingressos para a peça: R$ 10 (inteira - apenas para quem não adquiriu os livros). Contato: (85) 4006-9999
Livro
História do Teatro Cearense
Marcelo Costa
Image-0-Artigo-2243458-1
Independente
2017, 726 páginas
R$ 50
Quem é quem no Teatro Cearense
Marcelo Costa
Image-1-Artigo-2243458-1
Independente
2017, 530 páginas
R$ 50
Diário do Nordeste

Semifinal da copa dos padres

Neste sábado (19) se conhecerá o adversário da Gregoriana na final da Clericus Cup.
Mater Ecclesiae foi campeão em 2016 e 2008 e Collegio Urbano em 2014 e 2015
Mater Ecclesiae foi campeão em 2016 e 2008 e Collegio Urbano em 2014 e 2015 (ANSA)

O vencedor da partida Mater Ecclesiae x Collegio Urbano no próximo sábado, no Centro Pio XI,  disputará a final da Clericus Cup 2017 em 27 de maio com a Gregoriana, já classificada.
O torneio é promovido pelo Centro Esportivo Italiano, com o patrocínio do Escritório Nacional para o Tempo Livre, Turismo e Esporte da Conferência Episcopal Italiana (CEI), do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida e do Pontifício Conselho da Cultura.
Na primeira disputa da semifinal, no último sábado,  os universitários jesuítas da Gregoriana venceram nos pênaltis os seminaristas do Redemptoris Mater.
A Celeste e os Leões da África do Colégio de Propaganda Fidei dominaram as respectivas partidas nas eliminatórias, vencendo todos os jogos, sem sofrer gols.
Nas quartas de final, enquanto os atuais campeões do Mater Ecclesiae sofreram, e muito, para vencer o Pio Latinoamericano, o Collegio Urbano goleou os ucranianos.
Os dois times já foram campeões em dois torneios. Mater Ecclesiae em 2016 e 2008 e o Collegio Urbano em 2014 e 2015.

Rádio Vaticano

Sônia Braga vai atuar em filme sobre milagres de Fátima

Produtor disse que o roteiro "se mantém fiel à mensagem milagrosa" das aparições
A atriz Sonia Braga, no Festival de Cannes em 2016.
A atriz Sonia Braga, no Festival de Cannes em 2016. (AFP)

A atriz Sônia Braga e o americano Harvey Keitel protagonizarão um filme sobre os milagres da Virgem Maria no santuário português de Fátima, anunciaram nesta quinta-feira seus produtores, no Festival de Cannes.
O anúncio aconteceu cinco dias depois de o papa Francisco ter canonizado os pequenos irmãos pastores, Francisco e Jacinta, cem anos depois de garantirem ter visto a Virgem Maria.
O produtor americano Gary Hamilton, da Arclight Films, disse que o roteiro "se mantém fiel à mensagem milagrosa" das aparições.
Segundo a tradição católica, a Virgem Maria contou três segredos às crianças, que estavam com uma prima. Os irmãos, pastores, humildes e analfabetos, morreram de gripe espanhola alguns anos depois.
Ambos, enterrados na Basílica de Fátima, se tornaram os santos mais jovens da Igreja católica que não morreram em martírio.
Dois "milagres" atribuídos às crianças portuguesas e reconhecidos pela Igreja permitiram sua canonização: o primeiro, a cura inexplicável em 1997 de uma mulher que sofria com uma paralisia.
O segundo, a rápida cura sem razão aparente de uma criança brasileira que sofreu um traumatismo craniano em 2013. Seus pais contaram em Fátima que o jovem se recuperou sem sequelas quando rezaram aos pequenos pastores.
Francisco foi o quarto papa a visitar Fátima em meio século.

AFP

Fortaleza realiza primeira caminhada em prol da adoção no domingo

O movimento acontece em mais 24 cidades do Brasil. Em Fortaleza, a I Caminhada da Adoção acontece  a partir das 16 horas, com concentração no Aterrinho da Praia de Iracema

Foto: Divulgação / Evento
Maio é o mês da Adoção e para fortalecer este movimento pela garantia do direito à convivência familiar e comunitária de crianças e adolescentes, os Grupos de Apoio à Adoção de todo o Brasil realizam  caminhadas no próximo domingo, dia 21 de maio. As caminhadas que acontecem em todos os Estados, organizado pela associação Nacional dos Grupos de Apoio À Adoção (Angaad), pretende dar visibilidade À causa. Em Fortaleza, a I Caminhada da Adoção acontece  a partir das 16 horas, com concentração no Aterrinho da Praia de Iracema.

O evento é uma realização dos Grupos de Apoio À Adoção do Ceará, a Acalanto Fortaleza e Rede Adotiva, com o objetivo de  sensibilizar a sociedade para a importância de que toda criança e adolescente viva em família e, ainda, divulgar e quebrar os tabus e preconceitos acerca da filiação adotiva.  Para tanto, durante a caminhada, de um quilômetro de extensão, voluntários das duas entidades estarão panfletando e  tirando dúvidas sobre o processo de adoção.

A Caminhada é aberta à sociedade em geral, famílias por adoção, pretendentes, apoiadores, profissionais da rede,  estudantes e simpatizantes da causa. Como o objetivo é integrar todos os públicos, o percurso não é extenso, vai do Aterrinho ao Aterro da Praia de Iracema,  para garantir a participação das crianças. A programação contempla uma sessão de alongamento com a educadora física Cleane Vieira, venda de kits exclusivos com camiseta e viseira, blusas dos grupos e finaliza com uma linda revoada de pipas com as crianças. A ideia é colorir o céu com os tons da atitude adotiva.

Esta é uma das atividades que marcam o mês da adoção. Nos dia 19, 20 e 21, no Shopping Iguatemi, haverá uma ação de sensibilização promovida pela Comissão Estadual Judiciária de Adoção Internacional (Cejai) do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), em parceria com o Ministério Público, Defensoria Pública e os Grupos de Apoio À Adoção. Lá serão ofertados esclarecimentos sobre procedimentos de como adotar, estarão recebendo documentação para a inclusão de pretendentes ao Cadastro Nacional de Adoção, apresentações de adolescentes acolhidos, exibição de vídeos e  demais serviços sobre o tema. No dia 25 de maio haverá uma audiência pública, na Assembléia Legislativa do Estado do Ceará, para discutir a implantação do Cadastro Nacional de Adoção em todos os municípios.

Dia Nacional da Adoção
Comemorado em 25 de maio, O Dia Nacional da Adoção é marcado pela luta da proteção do direito de cada criança e adolescente de viver no seio de uma família que o ame e o proteja. Foi instituído em 1996, no I Encontro Nacional de Associações e Grupos de Apoio à Adoção (ENAPA), que aconteceu nos dias 24 e 25, em Rio Claro –SP. Seis anos mais tarde, em 2002, a lei foi sancionada sob o nº 10.447. Este ano, de 15 a 17 de junho, Fortaleza sediará o Encontro Nacional, que se tornou o mais importante evento sobre adoção do Brasil.
Os Grupos de Apoio à Adoção (GAAs) e a Associação Nacional dos Grupos de Apoio à Adoção (ANGAAD) têm ampliado o debate na sociedade sobre os estereótipos e preconceitos relacionados à filiação adotiva, inaugurando uma nova cultura da adoção, privilegiando os interesses da criança e do adolescente, estimulando as adoções necessárias e trabalhando politicamente pelos direitos não só das crianças e adolescentes, mas também dos pais e mães adotivas.

Adoção no Ceará
De acordo com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Ceará ocupa o quinto lugar no ranking de adoções pelo Cadastro Nacional de Adoção (CNA) no Brasil com 52 processos realizados em 2016. O número é maior que em 2015, quando foram 34 adoções, representando um crescimento de 52,9%. No entanto, esses dados mostram, ainda, que todas as adoções aconteceram em Fortaleza. Em muitos municípios do Estado, o CNA não saiu do papel. Portanto, se faz necessário, ainda, ressaltar a necessidade de se falar dos procedimentos que a legislação garante para a uma adoção legal, segura e para sempre.
De acordo com o CNJ, são 535 pretendentes á adoção no Ceará e 192 crianças e adolescentes disponíveis para recolocação em uma família adotiva.

Serviço:
Caminhada da Adoção
Data: 21/5
Horário: 16h (Concentração no Aterrinho da Praia de Iracema)
Percurso: Do Aterrinho ao Aterro da Praia de Iracema
Finaliza a caminhada com Revoada de pipas
Realização: Rede Adotiva e Acalanto Fortaleza
Mais informações:  (85) 98854.1632 e 98900.1390
Facebook: acalanto
Facebook: Rede Adotiva
Com informações da Assessoria de Comunicação
Boa Noticia
 
 

Dia Nacional de Doação de Leite Materno: um pote sustenta até dez recém-nascidos

Paula Laboissière - Repórter da Agência Brasil
Doação de leite materno
Doação de leite maternoElza Fiúza/Arquivo/Agência Brasil
No Dia Nacional de Doação de Leite Materno, lembrado hoje (19), o Ministério da Saúde reforçou, por meio das redes sociais, que o ato pode salvar vidas, uma vez que cada 300 mililitros (mL) do alimento sustentam, em média, dez recém-nascidos.

Na última terça-feira (16), a pasta, em parceria com a Rede Global de Bancos de Leite Humano, lançou a Campanha Doe Leite Materno. O objetivo é conscientizar a sociedade sobre a importância da doação, além de incentivar a prática entre mães que amamentam.
A amamentação, segundo o ministério, é o principal fator de redução da mortalidade na infância. A campanha prevê o aumento do número de novas doadoras voluntárias e também do volume de leite coletado e distribuído a recém-nascidos prematuros e de baixo peso internados em todo o país.
Bancos de leite
Ainda de acordo com a pasta, o Brasil possui a maior rede de bancos de leite do mundo – 221 unidades em todos os estados, além de 186 postos de coleta. O alimento passa por controle de qualidade antes de ser distribuído e é fornecido de acordo com as necessidades de cada criança.
Dados do ministério indicam que, no Brasil, nascem cerca de 3 milhões de bebês por ano, sendo 332 mil prematuros ou com baixo peso (menor de 2,5 quilos). O recém-nascido, nesses casos, tem melhor chance de sobrevivência e recuperação quando a alimentação com leite humano é ofertada.
Baixo número de doações
A própria pasta admite que, apesar da mobilização, o número de doações no país ainda é baixo em relação à demanda. Atualmente, a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano consegue suprir em torno de 60% da demanda para recém-nascidos internados em unidades de terapia intensiva.
“Isso significa que cerca de 40% dos bebês internados que precisam não podem contar com o leite humano na sua alimentação. Por isso, o Ministério da Saúde, em parceria com a rede, realiza todos os anos uma campanha para estimular quem amamenta a adotar a prática”, informou.
Como doar
Toda mulher que amamenta é considerada uma possível doadora de leite humano – basta estar saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira no processo. Quem estiver amamentado e quiser doar deve procurar o banco de leite mais próximo ou ligar para o Disque Saúde 136.
De acordo com o ministério, não existe quantidade mínima para fazer a doação. Já que um pote de 300 mL de leite humano pode alimentar até dez recém-nascidos internados, a mulher não precisa se preocupar em encher o pote para fazer a doação.
Antes da coleta, a orientação é que a doadora faça a higiene pessoal, cobrindo os cabelos com lenço ou touca, usando pano ou máscara sobre o nariz e a boca, lavando bem as mãos e os braços (até o cotovelo) com bastante água e sabão.
A doadora deve lavar as mamas apenas com água e, em seguida, secar com toalha limpa. O leite deve ser coletado em local limpo e tranquilo guardado em vidros com tampas de plástico de qualquer tamanho, devidamente esterilizados. O leite pode permanecer no freezer ou congelador da geladeira por até dez dias.

Candidatos têm até hoje para se inscrever no Enem

Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil
Resultado de imagem para Candidatos têm até hoje para se inscrever no EnemHoje (19) é o último dia de inscrição para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os interessados têm até as 23h59, no horário de Brasília, para se inscrever pela internet, no site do Enem. Aqueles que já fizeram a inscrição têm até o fim do prazo para fazer alguma alteração no cadastro, como por exemplo, a cidade em que desejam fazer as provas.
Até a noite de ontem (18), segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 5,62 milhões haviam concluído a inscrição. A expectativa é que os inscritos cheguem a 7 milhões. As provas serão aplicadas em dois domingos consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro.

Para concluir a inscrição, o candidato deve pagar a taxa de R$ 82. O prazo para pagamento vai até o dia 24 deste mês. Pelas regras do edital, estão isentos da taxa os estudantes de escolas públicas que concluirão o ensino médio este ano, os participantes de baixa renda que integram o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e os que se enquadram na Lei 12.799/2013 que, entre outros critérios, isenta de pagamento aqueles com renda igual ou inferior a um salário mínimo e meio, ou seja, R$ 1.405,50.
    Os candidatos que solicitarem algum atendimento especializado ou específico, além da isenção da taxa do exame, deverão estar atentos aos documentos comprobatórios. Este ano, serão exigidos laudos médicos, que deverão ser enviados em formato digital pelo próprio sistema, além de outras informações, como o Número de Identificação Social (NIS), que comprove que o participante integra o CadÚnico.

    O atendimento especializado é concedido àqueles que comprovarem, por informação do código de Classificação Internacional de Doenças (CID) e inserção de laudo médico, condições de autismo, baixa visão, cegueira, deficiência física, deficiência intelectual/mental, déficit de atenção, discalculia, dislexia, surdez, deficiência auditiva, surdocegueira e visão monocular.
    Já o Atendimento Específico é garantido a gestantes, lactantes, idosos, estudantes em classe hospitalar e, a partir de 2017, a outras condições específicas, para as quais deverá ser informado o CID. Um exemplo são os participantes diabéticos que usem bomba de insulina.
    O resultado das provas poderá ser usado em processos seletivos para vagas no ensino público superior, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
    Em caso de problema na hora da inscrição, os candidatos podem ligar para o Inep pelo telefone 0800 616161. O atendimento é das 8h às 20h, no horário de Brasília.