Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 20, 2016

Filme 'Sob Pressão' retrata dia de cão num hospital público do Rio

Por Neusa Barbosa Desde o título, “Sob Pressão”, o novo filme do diretor Andrucha Waddington, anuncia o clima de emergência que caracteriza essa história, em torno da crise permanente no atendimento público de saúde no Brasil.  Partindo do livro “Sob Pressão – A rotina de guerra de um médico brasileiro”, o filme explora experiências relatadas pelo médico Márcio Maranhão, que funcionou como consultor técnico nas filmagens, garantindo um realismo contundente, não raro assustador. A situação-base é um dia infernal, o que não é raridade no setor de emergências de um hospital público, ainda mais em se tratando, como este cenário do filme, de uma instituição localizada num extremo do Rio de Janeiro. Ao final de mais um plantão, o exausto dr. Evandro (Julio Andrade), chefe da emergência, se depara com um quadro dramático. Tem que decidir se opera primeiro um traficante ou um policial militar, ambos colhidos em mais uma guerra do tráfico nas imediações. A chegada de um menino de classe média a…

Mundo: Liberdade religiosa tem de deixar de ser um 'direito órfão'

Lisboa - A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), ligada à Santa Sé, apresentou quinta-feira, 17, em Lisboa o relatório mais recente sobre Liberdade Religiosa no Mundo, que dá conta do aumento do extremismo em todo o mundo. O deputado Fernando Negrão, presidente do Grupo Parlamentar informal de Solidariedade para com os Cristãos Perseguidos, foi o responsável pela apresentação do documento, na Sociedade de Geografia, e destacou um estudo que reforça a urgência da liberdade religiosa ser cada vez mais ‘um direito de todos’ e não ‘um direito órfão’. Numa análise ao período entre junho de 2014 e junho de 2016, o relatório sobre Liberdade Religiosa no Mundo, da AIS, dá conta do surgimento de “um novo fenómeno de violência com motivação religiosa, que pode ser descrita como hiperextremismo islamita, um processo de radicalização intensificada, sem precedentes na sua expressão violenta”. O fenómeno é caraterizado pelo “sistema radical de lei e governo” e por “tentativas sistemáticas de ani…

Zygmunt Bauman: “A desigualdade está fora de controle”

Bauman, nascido em Poznan em 1925, teve que emigrar com sua família para a então União Soviética quando era apenas uma criança, fugindo da perseguição nazista. Novamente, em 1968, teve que fugir do que então era seu país, escapando de um expurgo marcado pelo antissemitismo após a guerra árabe-israelense. Ele temporariamente estabeleceu-se em Tel Aviv, e depois foi para a Inglaterra, onde fez carreira na Universidade de Leeds. Em uma recente entrevista com Gonzalo Suárez, do El Mundo da Espanha, o intelectual polonês – que acaba de publicar um novo ensaio intitulado “Estranhos batendo na porta”, referindo-se às sucessivas ondas de refugiados que procuram asilo na Europa – explica, com um lúcido realismo, a passagem do mundo relativamente estável de algumas décadas ao que temos hoje. “Os europeus”, explica Bauman na entrevista, “se deparam com a chegada repentina de milhões de pessoas que, até recentemente, tinham vidas muito semelhantes às nossas: empregos de qualidade, casas próprias, a…

Tese de mestrado mostra luta pela liberdade de mulheres escravizadas

Sumaia Villela - Correspondente da Agência Brasil Tese sobre luta de mulheres escravizadas em Alagoas se transforma em livro - Foto Sumaia Vilela/Agência BrasilSumaia Villela/Agência Brasil












Alagoas, estado onde surgiu o quilombo mais famoso do Brasil: Quilombo dos Palmares; terra onde viveu e lutou um dos ícones da resistência à escravidão no país, Zumbi. Embora marcada pela presença masculina nas lutas de vida e morte travadas no território contra a escravidão, uma tese de mestrado de um historiador alagoano buscou revelar o outro lado da resistência negra: a de mulheres escravizadas de Maceió, que em seus cotidianos usavam as mais variadas estratégias para conquistar a liberdade e, consequentemente, abalar o sistema escravagista. O estudo Sobreviver e Resistir se converteu em livro recém-lançado em Alagoas e com data marcada para lançamento em São Paulo, no mês de janeiro. Danilo Luiz Marques percorreu documentos históricos e jornais situados entre 1849 – ano em que ocorreram muitos de…

Artistas e coletivos culturais organizam mostra teatral na capital paulista

Daniel Mello - Repórter da Agência Brasil Após conquistarem a instalação da Casa de Cultura na Vila Guilherme, artistas e coletivos culturais fazem até o próximo dia 26 uma mostra teatral no espaço, na zona norte paulistana. “Em 2014, os movimentos culturais, os artistas ocuparam o casarão que estava lá abandonado, largado. A gente fez uma pressão para transformar em um equipamento cultural”, conta a atriz e diretora Yara Toscano sobre o processo que levou o local a ser reformado pela prefeitura. O prédio, construído em 1924, foi reinaugurado como equipamento cultural em junho deste ano. O imóvel, tombado como patrimônio histórico, funcionou como escola estadual até 1970. Depois funcionou como administração regional, mas acabou fechado em 2004, sendo reaberto agora, abrigando oficinas, apresentações, debates, saraus e exibições de filmes. “É um espaço que está começando a ter várias atividades culturais”, enfatiza Yara. Nesse sentido, a mostra de teatro também é uma forma de convidar a p…

Aplicativo para telefone celular facilita fiscalização das contas públicas

Ivan Richard Esposito - Repórter da Agência Brasil Entender o significado da infinidade de números e planilhas dos contratos públicos para construção de praças, escolas e também de grandes obras é uma tarefa para especialista e uma missão praticamente impossível para o cidadão comum. Mas a parceria entre o Poder Público e um grupo de programadores resultou em um aplicativo para celular que pode revolucionar a maneira como a sociedade acompanha e fiscaliza a aplicação dos recursos públicos. Vencedor de um concurso público promovido pelos ministérios da Justiça, do Planejamento e pela Controladoria-Geral da União (CGU) e lançado esta semana, o aplicativo As Diferentonas permite que o cidadão compare a aplicação dos recursos destinados pelo governo federal a sua cidade com o montante repassado a outro município de perfil socioeconômico semelhante. “O mote todo do aplicativo é o de ajudar o cidadão a comparar o uso da verba do município dele com a de outros parecidos. A pessoa digita o munic…

ONU celebra Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito

Marieta Cazarré - Correspondente da Agência Brasil A Organizaçao das Nações Unidas (ONU) celebra neste domingo (20) o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito (WDR, World Day of Remembrance, em inglês). A data é lembrada anualmente, sempre no terceiro domingo de novembro. De acordo com a ONU, todo ano morrem cerca de 1,25 milhão de pessoas em acidentes de trânsito no mundo. O número de feridos varia entre 30 e 50 milhões de pessoas. Brasil, China e Índia respondem por 40% das mortes globais de acidentes devido ao tamanho da população e à taxa de motorização. Segundo relatório da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) lançado este ano, as mortes por lesões causadas no trânsito aumentaram 3% nas Américas entre 2010 e 2013. O documento analisou 31 países e territórios do continente americano e registrou mais de 154 mil mortes devido a lesões relacionadas ao trânsito em todo o continente americano em 2013, número que representa quase 12% de todas as mortes relacionadas ao trânsito n…

SEMEANDO A LEITURA: Projeto Dom Helder Câmara, arte e missão

Paróquia Santo Afonso, Parquelândia, Fortaleza CE19/11/2016 Projeto Dom Helder Câmara: Arte e Missão realizou na tarde deste sábado, 19 de novembro, a segunda edição do Semeando a leitura proporcionando às crianças e às famílias de nossa comunidade um momento de encontro com o mundo encantado da leitura. Durante o evento contou-se histórias, além de dinâmicas com criação de novas histórias, pintura de rosto, participação especial do “Sr Livro” e finalizou com a doação de livros e revistinhas. Como diria Rubem Alves “Um livro é um brinquedo feito com letras. Ler é brincar”.