Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 12, 2019

LAGOSTA, BEBIDA E ARMAS

Podemos dizer que, nessa semana, a farra está garantida.
O Brasil é o país das desigualdades sociais. 
Com frequência, crianças e adultos morrem nos corredores dos hospitais superlotados, antes mesmo de receberem o devido atendimento; e faltam medicamentos, suprimentos hospitalares e profissionais da saúde, impedindo uma adequada prestação do serviço público.
As escolas públicas vivenciam o drama da violência e, vez por outra, seus alunos são atingidos por balas perdidas nos confrontos entre policiais e traficantes, ou ainda, algum adolescente resolve ir armado para a escola e abre fogo contra os colegas, professores e funcionários.
A violência urbana continua a crescer, bem como os índices de homicídio, acidentes de trânsito, roubos, furtos, agressões contra mulheres, enfim, um rol de crimes que deixa os cidadãos reféns do medo.
Esse é o triste retrato do mundo real, em que vive a maioria da população brasileira.
Num patamar mais acima, quase onírico, entre os Poderes da República, …

Dia das Mães - Grecianny Cordeiro

Labirinto das Águas

Por Paulo Eduardo Mendes - Jornalista
Temos um vínculo muito forte com a poesia. Bartyra Soares traz “Labirinto das Águas” (Edições Novo Horizonte) numa mostra poética de rara transparência. A clareza dos seus versos, sempre emoldurados pela clássica beleza vocabular, discorda do título do novo livro. Onde fica o “labirinto” nessa sublime forma de declamar ternuras? – Dulcíssimo modo de decantar as águas da imaginação fértil para dizer encantos. Volteios florados no jardim das ideias simetricamente enfileiradas. A autora supera-se.  Seus livros falam exatamente a linguagem poética das rimas ricas, pela sonorização. Fonte estética de versos alinhados na proporção exata da leveza de escrever, de criar belezas para recitar com emoção.  “Labirinto das Águas” cristalinas das inspirações puras. Cândida metrificação de talento. Livro que chega e fica na leitura compassada de quem realmente ama a poesia vinda da alma, com ordenamento de coração. Plantio de ternura necessário para fazer flores…