Pular para o conteúdo principal

LAGOSTA, BEBIDA E ARMAS

Podemos dizer que, nessa semana, a farra está garantida.

O Brasil é o país das desigualdades sociais. 

Com frequência, crianças e adultos morrem nos corredores dos hospitais superlotados, antes mesmo de receberem o devido atendimento; e faltam medicamentos, suprimentos hospitalares e profissionais da saúde, impedindo uma adequada prestação do serviço público.

As escolas públicas vivenciam o drama da violência e, vez por outra, seus alunos são atingidos por balas perdidas nos confrontos entre policiais e traficantes, ou ainda, algum adolescente resolve ir armado para a escola e abre fogo contra os colegas, professores e funcionários.

A violência urbana continua a crescer, bem como os índices de homicídio, acidentes de trânsito, roubos, furtos, agressões contra mulheres, enfim, um rol de crimes que deixa os cidadãos reféns do medo.

Esse é o triste retrato do mundo real, em que vive a maioria da população brasileira.

Num patamar mais acima, quase onírico, entre os Poderes da República, podemos destacar:
Um Judiciário, representado pelo STF, preocupado em comer lagosta e tomar vinho, cujos rótulos devem ser internacionalmente premiados, numa conta que chega à casa de mais de um milhão de reais. Tamanha fartura “se justifica por ser necessária ao bom e relevante funcionamento do STF”. O jurisdicionado que se dane.

O Legislativo, no caso, o do estado do Ceará, aprovou uma lei que libera a venda de bebida alcoólica nos estádios, querendo fazer crer que isso não aumentará a violência em dias de jogos. E de forma contraditória, a exceção ocorrerá nos dias de “clássico-rei”. Claro que, nessa história, alguém está ganhando. E muito. O torcedor que se dane.

O Legislativo Federal, como de praxe, deixou claro seu desinteresse no combate à corrupção, retirando o COAF do Ministério da Justiça e intenta proibir auditor da Receita Federal de investigar crime que não seja de ordem fiscal. Na democracia, quanto mais instituições investigando, maior sua transparência. Portanto, a democracia que se dane.

O Executivo Federal, por sua vez, aprovou um decreto que estende o porte de arma para várias categorias profissionais, num verdadeiro “liberou geral”, sem qualquer preocupação com as consequências de tal ato. O cidadão que se dane.

Entre lagostas, bacalhau, vinhos importados, conhaques envelhecidos, bebidas nos estádios e armas na cintura, vamos acompanhando um festival de imoralidade, indecência e irresponsabilidade.
  

Grecianny Carvalho Cordeiro
Promotora de Justiça

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…