Pular para o conteúdo principal

Vaticano apresenta livro inédito de São João Paulo II

Livro inédito de São João Paulo II. Foto: ACI Prensa
(ACI).- "Cristo, a Igreja e o Mundo" é o título de um livro de catequeses inéditas do Papa São João Paulo II, escritas quando era Arcebispo de Cracóvia e cuja tradução para o italiano acaba de ser apresentada pela Livraria Editora Vaticana, em Roma.
Trata-se de uma série de 13 catequeses escritas em 1965, em polonês, nas quais o bispo Karol Wojtyla reflete sobre a essência do cristianismo a partir do discurso de São Paulo no Areópago.
O conhecido como Discurso do Areópago "é um fragmento do Livro dos Atos dos Apóstolos, no qual São Paulo proclama a verdade sobre Cristo, sobre sua Ressurreição dos mortos e sua ascensão ao céu", explica-se no epílogo do livro.
Além disso, na introdução ao texto, o Arcebispo Emérito de Cracóvia, Cardeal Stanislaw Dziwisz, destaca o fato de que “a Divina Providência quis que este texto esquecido fosse redescoberto recentemente e fosse publicado precisamente neste momento histórico particular no qual novamente necessitamos de uma catequese profunda e geral sobre a verdade da fé”.
Os responsáveis ​​da edição explicam que "não se sabe a quem essas catequeses estão dirigidas, não se sabe se chegaram a ser pronunciadas e, se sim, quando, e também não se sabe se elas foram publicadas em algum momento".
"O fato é que foram preservadas na forma de manuscrito composto por 39 fólios escritos em ambos os lados em tinta preta e com uma bela caligrafia sem rasuras". Cada meditação está encabeçada por uma breve oração em latim.
Uma nova luz
Em declarações exclusivas a ACI Prensa, agência em espanhol do Grupo ACI, o Cardeal Luis Francisco Ladaria, Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, enfatizou que essas catequeses "trazem uma nova luz".
“Não digo que seja uma luz completamente nova, mas é um aprofundamento neste discurso tão bonito de São Paulo no Areópago. Qualquer aproximação a esses grandes textos sempre nos enriquece e, quando essa aproximação é feita por uma pessoa que não tinha nada de banal ou insignificante, mas era Karol Wojtyla, é obviamente uma aproximação muito interessante”, afirmou.
Em sua opinião, não se trata de um texto "revolucionário", mas fornece uma boa explicação e um aprofundamento da ideia expressa por São Paulo do deus desconhecido "que é o Deus revelado em Cristo".
Ensinamentos do Concílio Vaticano II
Durante a apresentação do livro em Roma, o Prefeito Emérito da Congregação para os Bispos, Cardeal Giovanni Battista Re, destacou que nessas catequeses, São João Paulo II "tenta refletir os ensinamentos do Concílio Vaticano II", do qual havia participado como Arcebispo de Cracóvia. "Enfatiza que, sem Cristo, não se compreende o mundo, não se compreende o mistério do homem”.
Além disso, destacou o fato de que “cada catequese esteja precedida por uma frase em latim, uma oração. Uma frase que não está relacionada com o texto que encabeça”.
Trata-se, explicou, de um costume do Santo Papa que reflete sua profunda espiritualidade. Cada frase "é uma pequena invocação que João Paulo II costumava escrever antes de começar um texto".
Dessa maneira, "queria que cada página fosse um ato de oração, para que, antes de começar a leitura, um pensamento fosse direcionado a Deus".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …