Pular para o conteúdo principal

Cartazes com rostos de escritores espalhados em Cuiabá chama a atenção para a valorização da literatura

Trata-se de uma provocação estética e semântica, além de se configurar uma intervenção na dura linguagem urbana.


Por G1 MT

Neste sábado (21), Cuiabá acordou diferente. Pelos muros da cidade, estão pregados panfletos nos quais escritores são "procurados". Trata-se de uma provocação estética e semântica, além de se configurar uma intervenção na dura linguagem urbana.
"Se, de um lado, vivemos sob a égide da perseguição ao humanismo como expressão livre, por outro, escritores são procurados para nos salvar desse opaco período cultural. Procura-se porque os intelectuais estão sendo caçados", diz texto divulgado pelo advogado Eduardo Mahon, da Academia Mato-grossense de Letras (AML) e pelo escritor Caio Ribeiro.
Segundo eles, existem pessoas fazendo literatura de qualidade, no entanto, falta espaço, circulação e oportunidade. "Até mesmo nos ambientes em que seria previsível valorizar escritores, estamos nós arrostados por outras letras".
 
'As verbas minguadas formam uma colcha de retalhos tão curta quanto inútil', dizem advogado e escritor — Foto: Divulgação
'As verbas minguadas formam uma colcha de retalhos tão curta quanto inútil', dizem advogado e escritor — Foto: Divulgação

Eles citam o descaso com a literatura produzida em Mato Grosso, mas ao mesmo tempo pontos positivos, como:
  • A Unemat (Universidade do Estado de Mato Grosso) adota escritores mato-grossenses no exame vestibular;
  • As escolas particulares fazem encomendas às editoras e agendam visitas de escritores a turmas interessadas em conversar sobre literatura;
  • Editoras nunca tiveram tanta demanda, escritores iniciantes e veteranos, unidos no fazer literário
  • Recentemente, o município de Juína abriu procedimento para a aquisição de obras literárias para abastecer a biblioteca municipal que recebeu premiação internacional
  • Tangará e Cáceres, Sinop e Barra do Bugres, Santo Antônio do Leverger e Lucas do Rio Verde são cidades onde o público lota os auditórios quando há lançamento de livros.
 
Cartazes trazem rostos de escritores do estado — Foto: Divulgação
Cartazes trazem rostos de escritores do estado — Foto: Divulgação

Milhares de lambe-lambes com rostos de mais vários escritores de Mato Grosso tomaram o espaço púbico. A grande escala repete estes rostos com a mesma frase.
"Literatura é sonho em prosa ou poesia, é invenção e reflexão, é retrato e criação. Literatura é arte. É a arte que constrói a nossa identidade e não nos deixa esquecer de que somos humanos. Reduzir literatura ao utilitarismo é uma violência. É dizer: a poesia e a ficção não prestam para nada. As mentes mais obtusas interpretam a autonomia da arte como falta de serventia. Quanta pobreza intelectual, quanta aridez estamos vivenciando atualmente, uma mentalidade típica de fanáticos e ditadores", diz.
 
Intervenção é uma provocação estética e semântica — Foto: Divulgação
Intervenção é uma provocação estética e semântica — Foto: Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…