Pular para o conteúdo principal

Programa vai premiar alunos que se destacarem em soletrar palavras

Lançado esta terça-feira, 17, o Ao Pé da Letra levará 16 jovens, de 15 municípios cearenses, a soletrar palavras da língua portuguesa. Vencedores ganharão computadores, smartphones e até viagem internacional

FORTALEZA, CE, BRASIL, 17-09-2019: Ao Pé da Letra, uma promoção da Assembléia Legislativa do e Secretaria de Educação do Estado do Ceará. (Foto: Mauri Melo/O POVO).
FORTALEZA, CE, BRASIL, 17-09-2019: Ao Pé da Letra, uma promoção da Assembléia Legislativa do e Secretaria de Educação do Estado do Ceará. (Foto: Mauri Melo/O POVO).(Foto: Mauri Melo/Mauri Melo)
Ler e escrever. Quantas vezes for necessário até que se aprenda que palavras com o mesmo som têm letras e significados diferentes. Esquecer as abreviações tão comuns da internet. Exercitar, corrigir e pesquisar. São algumas dicas de professores para os alunos que participarão do programa Ao Pé da Letra, lançado esta terça-feira, 17, a partir de parceria entre a Assembleia Legislativa do Ceará e a Secretaria da Educação do Estado (Seduc).
Depois de três eliminatórias em mais de 700 escolas de ensino médio nos 184 municípios cearenses, 16 adolescentes do primeiro ano de 15 cidades chegaram à fase semifinal. Agora é ouvir, soletrar e ter a chance de ganhar conhecimento, equipamentos e até uma viagem para a Inglaterra. “A ideia é, de uma maneira simples, estimular essa galera a conhecer a língua portuguesa. E derivar para outras ideias, como concursos de matemática e física, por exemplo”, afirma o presidente da Assembleia, deputado José Sarto.
O parlamentar ressalta que o concurso é uma forma de fazer os adolescentes equilibrarem mais conhecimento e emoção, principalmente durante a realização de provas importantes. “É muito importante. E digo isso porque já fui jovem e uma das coisas mais difíceis para quem vai enfrentar um concurso é, mesmo você sabendo, não controlar suas emoções”, avalia. Para o deputado, o formato de auditório, de plateia, de gente torcendo, estimula o jovem a amadurecer esse domínio de si mesmo. 
A titular da Seduc, Eliana Estrela, destaca que o programa tem tudo a ver com o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), para o qual os alunos se preparam. "Quando eles começam a participar do programa, precisam também melhorar seu vocabulário. Então passam a ler mais, estudar mais e conhecer outras palavras", considera. O conhecimento adquirido impactará então no Enem e em outros exames. "Se o aluno não tem uma interpretação boa, ele vai ter dificuldade de entender até o enunciado de uma questão de matemática. Quanto melhor o vocabulário, melhor a compreensão", pondera.
Os programas serão exibidos pela TV Assembleia (canal 31.1). A primeira etapa, gravada hoje no auditório Deputado João Frederico Ferreira Gomes (prédio anexo II da AL), será exibida sábado, 21, às 15 horas. As demais etapas serão nos dias 28/09, 02/10, 12/10, 19/10 e 26/10. 
Municípios e alunos participantes:
Uruburetama - Pedro Yago Lima de Mesquita
Itapajé - Clarisse Gomes Barreto
Ubajara - Raiane da Silva Lopes
Canindé - Anna Julia Paulino Bastos
Limoeiro do Norte - Vitória de Lima Pereira
Boa Viagem - Edmilson Balbino Amaro Neto
Crateús - Maria Vitória Yngrid Oliveira
Tauá - Matheus Teixeira da Silva
Mombaça - Laysa Araújo Martins
Iguatu - Lucas Kauã
Crato - Andson Germano Vieira Silva
Crato - Camilly Vitória Bezerra Silva
Fortaleza - Adrícia Peixoto de Lima
Fortaleza - Tainá de Oliveira Franco
Caucaia - Débora Oliveira Nascimento
MARACANAÚ - Paulo Henrique da Silva Mendes
O Povo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…