Pular para o conteúdo principal

Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura 2018 segue com inscrições abertas

Edital destina o total de R$ 212 mil para os vencedores; projetos podem ser inscritos até o dia 1º de julho
Minas Gerais viu nascer em seu território nomes como os de Carlos Drummond de Andrade, Murilo Rubião, Affonso Ávila, Adélia Prado, Fernando Sabino, Guimarães Rosa e Conceição Evaristo. Para impulsionar ainda mais a literatura mineira e nacional, a Secretaria de Estado de Cultura, por meio da Superintendência de Bibliotecas Públicas e Suplemento Literário, lançou mais uma edição do Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura. Divulgar a literatura brasileira, reconhecer grandes nomes nacionais e abrir espaço para os jovens escritores mineiros são alguns dos objetivos do prêmio, que este ano contempla trabalhos nas categorias Poesia, Ficção (Conto), Conjunto da obra e Jovem Escritor Mineiro. Para esta última categoria, o interessado ser nascido em Minas Gerais ou residente no estado há pelo menos cinco anos e ter idade entre 18 e 32 anos. O valor total da premiação é de R$ 212 mil. As inscrições podem ser realizadas até o dia 1º de julho e o edital e os formulários encontram-se disponíveis clicando aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08