Festival de literatura vai ocupar parques de Brasília

A autora Conceição Evaristo é uma das homenageadas no festival(foto: Arquivo Pessoal)
Criado com a intenção de promover debate e reflexão, o Livre! Festival Internacional de Literatura e Direitos Humanos vai reunir autores de Brasília e de outros estados durante todos os domingos de agosto. A ideia é ocupar os parques da cidade com literatura e promover um espaço para falar de livros, mas também dos rumos do país. “Uma parte da sociedade hoje clama por retrocessos no que diz respeito à conquista de direitos. Há, inclusive, quem cometa o despropósito de defender a volta do regime militar”, lamenta Paulliny Tort, uma das idealizadoras do festival de autora do romance Allegro ma non troppo. “Não sei se as pessoas têm dimensão da gravidade desse cenário. Por isso, acredito que todos precisamos nos posicionar, precisamos discutir publicamente essas questões. A proposta do Festival é pensar a literatura como espaço para que essas reflexões sejam feitas com liberdade.”

O modelo pensado por Paulliny foi o de mesas nas quais autores de Brasília convidam colegas de fora da cidade. “Para as mesas principais, procurei colocar em diálogo os autores da cidade com os de outras capitais, levando em conta a excelência da  produção literária desses convidados”, explica Paulliny. 
Continua depois da publicidade
Entre os convidados estão Julián Fuks, autor de A resistência e Procura do romance, e a atriz e poeta Cristiane Sobral, nascida no Rio de Janeiro e radicada em Brasília. Os homenageados serão o poeta Nicolas Behr e a escritora Conceição Evaristo. “Também teremos um espaço especial para que os escritores brasilienses possam estar em contato direto com o público”, avisa Paulliny. O Livre! conta com verbas de R$ 119.983 do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) e apoio do Instituto Camões. O festival será realizado entre 5 e 26 de agosto em espaços públicos de Taguatinga, São Sebastião, Sobradinho e Plano Piloto.

Comentários

Mais Visitadas

O Irmão Carlos de Foucauld

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP

MASP completa 50 anos de histórias

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado