Pular para o conteúdo principal

Pesquisadores catalogam gírias do Ceará para criar dicionário “cearensês”

Livros
Quem não é do Ceará deve achar estranho ou, simplesmente, não entender o sentido de palavras. São nomes que só têm sentido para quem nasceu ou mora no Estado. Há termos até para referir doenças. Para os cearenses, “piloura”, por exemplo, é quando a pessoa está com muita fome e precisa comer urgente. Já “arquejando” é utilizado para pessoas que estão morrendo aos poucos.
Em meio a tantas denominações e significados, uma pesquisa feita pela Universidade Federal do Ceará (UFC) catalogou a maioria desses nomes. Segundo a coordenadora da pesquisa, Virginia Bentes, a ideia é armazenar a memória das termologia cearense.
“A gente começou a perceber que é necessário armazenar uma perspectiva de manutenção desse léxico e desse resgate de memórias. Fico preocupada com a perda de tanta cultura”, declarou.
Ao todo, o dicionário já conseguiu reunir 400 palavras e, de acordo com Virginia, a previsão é de crescimento. “Terminamos um mapeamento das comunidades indígenas. Falta fazer o mapeamento do sertão cearense”, acrescenta.
Ao concluir, a pretensão é criar um site para disponibilizar as informações para a população. “A gente tem a intenção de fazer um site com os nomes das doenças e suas respectivas relações”, conclui.
O dicionário é um resultado de uma pesquisa iniciada em 2014 pelo programa de Pós Graduação em Ciência da Informação da UFC.
Tribuna do Ceará

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08