Prêmio Sesc de Literatura anuncia os vencedores de 2018

A carioca Juliana Leite ganhou na categoria Romance e o gaúcho Tobias Carvalho, em Conto. Livros dos vencedores serão publicados pela Record.
Juliana Leite e Tobias Carvalho são os vencedores do Prêmio Sesc de Literatura de 2018 | © Divulgação
Juliana Leite e Tobias Carvalho são os vencedores do Prêmio Sesc de Literatura de 2018 | © Divulgação
Em 2018, o Prêmio Sesc de Literatura completa 15 anos. Nesse período se firmou como um dos principais concursos literários quando o assunto é a descoberta de novos nomes da literatura brasileira. Nesta edição, foram inscritas 1.540 obras, sendo 720 na categoria Conto e 820 em Romance. 
Na manhã desta quinta-feira, a organização do prêmio anunciou os dois vencedores de 2018: Magdalena usa as mãos, romance da carioca Juliana Leite, e As coisas, do gaúcho Tobias Carvalho, vencedor na categoria Conto. 
A avaliação final ficou por conta de uma comissão especializada formada pelos escritores e críticos literários Beatriz Resende, Flávio Carneiro, Letícia Wierzchowski e Daniel Galera.
“O Prêmio Sesc de Literatura oferece uma oportunidade a novos escritores e cumpre um importante papel na área cultural, proporcionando uma renovação no panorama literário brasileiro” destaca Henrique Rodrigues, analista de cultura do Departamento Nacional do Sesc. “Desde a sua criação, o Prêmio teve mais de 12 mil livros inscritos e revelou 27 novos autores”, reforça. 
Os vencedores terão suas obras publicadas e distribuídas pela editora Record, com tiragem inicial de dois mil exemplares. Além disso participam da programação do Sesc Paraty na Flip (25 a 29/07). 
Magdalena usa as mãos trata de uma mulher que, após sofrer um acidente, desperta com o corpo marcado por cicatrizes profundas - entre elas, ausência definitiva de seu companheiro. Com a ajuda de suas tias e as sabedorias da família, parte numa jornada para reaprender a falar e redescobrir os gestos de sua própria integridade. Já As coisasé composto por personagens homossexuais em todos os contos, cujas histórias se entrelaçam e se contrapõem sob diferentes gêneros e olhares.

Comentários

Mais Visitadas

O Irmão Carlos de Foucauld

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP

MASP completa 50 anos de histórias

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado