Pular para o conteúdo principal

Carta de Cristóvão Colombo sobre a descoberta do «Novo Mundo» devolvida à Biblioteca da Santa Sé

Documento secular roubado dos arquivos encontrava-se em Atlanta, nos Estados Unidos da América
Cidade do Vaticano, 14 jun 2018 (Ecclesia) – Uma carta escrita pelo punho de Cristóvão Colombo, a anunciar aos reis católicos a descoberta do ‘Novo Mundo’, foi devolvida hoje à Biblioteca do Vaticano, depois de um acordo entre a Santa Sé e os Estados Unidos da América.

Segundo o portal Vatican News, o documento datado de 1493 estava atualmente na posse de um colecionador de antiguidades em Atlanta, de seu nome Robert Parsons, “não se sabendo exatamente quando nem como a carta terá sido roubada e substituída por uma cópia”.
Por intermédio da embaixadora dos EUA junto da Santa Sé, a referida carta regressou aos arquivos da Biblioteca do Vaticano, atualmente a cargo do arcebispo Jean Louis-Bruguès, numa cerimónia realizada na Livraria do Vaticano, e que contou aind com a presença do prefeito da Biblioteca Apostólica, o monsenhor Cesare Pasini.
Composta por quatro páginas, a carta de Cristóvão Colombo a anunciar a “sensacional descoberta” do Novo Mundo, das Américas, é conhecida como ‘A Epistola Christofori Colom’ nos catálogos do Vaticano.
Foi traduzido para latim e, de acordo com a Santa Sé chegaram a ser feitas diversas cópias, distribuídas por toda a Europa, “mas poucas sobreviveram às vicissitudes do tempo”, pode ler-se.
Quanto ao facto de o manuscrito original ter ido ter às mãos de Robert Parsons, um colecionador de Atlanta (EUA), o Vaticano foi alertado pela primeira vez para a possibilidade de roubo e falsificação em 2011.
Mais tarde, as autoridades norte-americanas conseguiram rastrear o percurso do documento original até Atlanta.
Soube-se então que a pessoa que tinha a valiosa carta na sua posse, Robert Parsons, tinha obtido o documento através de um vendedor de livros raros em Nova Iorque, por cerca de 900 mil dólares, em 2004.
Robert Parsons faleceu e foi a sua viúva que concordou em devolver a carta e abdicar de todos os seus direitos, em favor do Vaticano.
JCP

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08