Dualismo

Gonzaga Mota*
Nos dias atuais, a exacerbação do pragmatismo está ocupando espaço das opções ideológicas e institucionais, o que nos confunde e aumenta as dúvidas relacionadas com a existência e a verdade, analisadas por Jean Paul Sartre e Jackes Maritain. Acreditamos serem as manifestações pragmáticas influenciadas pelo maniqueísmo de direita e esquerda, pela ânsia de poder, pela falta de solidariedade, individualismo e pela ausência de sentimentos espirituais. Vale lembrar Michael Bakunin ao dizer: "Sou um amante fanático da liberdade, considerando-a como único espaço onde podem crescer e desenvolver-se a inteligência, a dignidade e a felicidade dos homens, ( ... ) só aceito uma única liberdade que possa ser realmente digna deste nome, a liberdade que consiste no pleno desenvolvimento de todas as potencialidades materiais, intelectuais e morais que se encontrem em estado latente em cada um".
O Estado existe não para ser de direita ou de esquerda, mas para assegurar os princípios da democracia. Precisamos nos voltar para o conhecimento das verdades essenciais, objetivando alcançar os valores éticos indicadores de um mundo baseado nos conceitos de justiça e de igualdade de oportunidades.
Um líder não se faz por instrumentos e mecanismos artificiais, mas pelo reconhecimento livre e soberano do seu povo. Forçar o surgimento de uma liderança, usando segmentos da falsa mídia e "marqueteiros" poderá gerar uma farsa administrativa e política. Os que assumem um cargo público pensando em não trabalhar pelo povo não são democratas, mas corruptos. Não ao maniqueísmo, sim à defesa da democracia.
*Professor aposentado da UFC

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Parabéns, Padre Geovane!

Para especialistas, pais devem acompanhar uso da internet por crianças

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU