Rainha Elizabeth II e o príncipe Philip comemoram 70 anos de casados

É um novo recorde para a rainha, decana dos monarcas do mundo e que subiu ao trono em 1952 aos 25 anos de idade.
Elizabeth e Philip durante sua lua de mel em 25 de novembro de 1947
Elizabeth e Philip durante sua lua de mel em 25 de novembro de 1947 (AFP/Arquivos)

A rainha Elizabeth II da Inglaterra e o príncipe Philip de Edimburgo celebram nesta segunda-feira 70 anos de matrimônio, convertendo-se assim no primeiro casal real britânico que alcança as bodas de titânio.
É um novo recorde para a rainha, decana dos monarcas do mundo e que subiu ao trono em 1952 aos 25 anos de idade.
O duque de Edimburgo ostenta, por sua parte, o recorde de longevidade dos consortes reais no Reino Unido, anteriormente em mão da rainha Charlotte, esposa de George III durante 57 anos.
Mesmo sem o casal participar nos atos públicos comemorativos da data, os sinos da Abadia de Westminster, onde se casaram em 20 de novembro de 1947, tocarão em Londres para prestar-lhes homenagem.
Por ocasião do aniversário, o Palácio de Buckingham divulgou duas imagens do casal, datadas do início do mês no salão branco do Castelo de Windsor pelo fotógrafo britânico Matt Holyoak.
Em uma delas, a rainha Elizabeth usa um vestido de cor creme que já havia exibido em suas bodas de diamante, há dez anos, e um broche de ouro, com um rubi e um diamante, presente de seu esposo em 1966. Ele, de terno cinza e gravata bordô, aparece a seu lado.
A empresa de correios britânica, Royal Mail, editou seis selos em branco e negro que representam o casal durante seu noivado, seu casamento e lua de mel.
Testemunho
Elizabeth II e Philip tiveram quatro filhos, Charles, Anne, Andrew e Edward, oito netos e cinco bisnetos.
Agora esperam o sexto bisneto, o terceiro filho de William e Catherine, que nascerá em abril.
O casal real vive junto há sete décadas, das quais a mais difícil com certeza foi os anos 1990, com o divórcio de três de seus filhos e a morte, em 1997, da princesa Diana.
Apesar de seus temperamentos bastante distintos - a rainha é comedida e seu marido mais impulsivo -, sempre mostraram sua unidade, apesar de a imprensa britânica insinuar supostas infidelidades do príncipe.
"É minha rocha", afirmou Elizabeth a respeito de seu marido.
"Meu primeiro, segundo e último emprego é jamais abandonar a rainha", afirmou ele, em outra ocasião.
Com 96 anos, Philip de Edimburgo decidiu, em agosto passado, retirar-se totalmente da vida pública, o que dará a ele tempo de pintar e ler, enquanto a rainha começou, aos 91 anos, a delegar atos oficiais e seu filho e herdeiro do trono, Charles, de 69 anos.
Em 12 de novembro passado, Charles depositou uma coroa de flores em memória das vítimas de conflitos durante o "Dia da Recordação", substituindo sua mãe, que observava a cerimônia do balcão do ministério das Relações Exteriores, ao lado de seu marido.
Elizabeth tinha apenas 13 anos quando se viu apaixonada por Philip, um cadete da Marinha louro e com 18 anos, membro da família real grega que teve de fugir do país.
Passaram oito anos - que incluíram uma guerra mundial na qual ele foi combatente - até que se casaram com grande pompa na Abadia de Westminster.
Antes do casamento, o príncipe disse à rainha-mãe que havia "se enamorado completamente" de sua filha.

AFP
 

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Parabéns, Padre Geovane!

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU

Deus, alimento e remédio