Cinema do Dragão do Mar atiça a paixão pela sétima arte em meio às férias

Primeiros dias de 2018 e um certo sentimento de reavaliação dos acontecimentos do ano passado ainda paira no ar. Para muitos, esse processo influencia na maneira como olharemos para o futuro. Decide sobre os passos dos próximos meses e alimenta as expectativas de novos ciclos. Para quem a agenda cotidiana é marcada pelo encontro com os filmes, o Cinema do Dragão se sobressai em janeiro com uma programação toda especial.
Rever e apreciar apostas que estarão nas salas de cinema do País são alguns dos destaques da "Mostra Retroexpectativa", em cartaz no Centro Cultural Dragão do Mar (CDMAC) de quarta-feira (11), até 24 de janeiro. Ao todo, 63 produções de origem nacional e internacional integram a iniciativa. Para fins de organização e até mesmo conceituação, as obras estão divididas nas faixas "Retrospectiva", "Expectativa", "Clássicos" e a de cinema brasileiro, neste ano, sob o nome "Estado de Emergência", temática-chefe da Mostra.
Após a divulgação dessa verdadeira celebração da sétima arte, os organizadores do Cinema do Dragão disponibilizaram alguns números que detalham a temporada 2017 deste equipamento.
Um dos poucos ambientes cinematográficos de Fortaleza, capaz de oferecer alternativas ao modelo e mercado dos famintos "blockbusters", o cinema conta com duas salas de exibição 4K e preços acessíveis à população, quando comparados os valores médios dos ingressos em outras praças da Capital. Em 2017, foram exibidos 220 longas-metragens de 31 países distintos. Desse montante, 62 são títulos brasileiros e 30.557 ingressos foram vendidos. Outro valor dá conta de que mais de 6.000 espectadores compareceram às sessões gratuitas que circularam no CDMAC.
Diversidade
Passada a frieza dos dados, vamos ao que interessa. A primeira percepção que recai sobre o serviço de curadoria dos longas-metragens é a de uma grade de filmes marcada pela diversidade. A tradicional "Mostra Retrospectiva/ Expectativa" do Cinema do Dragão chega rebatizada à quarta edição e revela o panorama do que rolou não só no Dragão, mas em outros cinemas espalhados pelo território cearense.
Nas palavras de divulgação da Mostra, o programador do Cinema do Dragão, Pedro Azevedo, observa que programar este projeto equivale a perceber 2017 sobre a ótica das imagens e dos filmes. A oportunidade de re-exibir estes títulos interfere na dinâmica de consumo do meio audiovisual no Ceará. O Cinema do Dragão se lança, assim como uma espécie de farol para esta manifestação artística. "Significa ampliar novas experiências, utilizar a sala de cinema como espaço de deslocamento, discussão e debate", defende, em nota, o realizador.
A faixa "Retrospectiva" traz títulos como "Blade Runner 2049", "Corra!", "O estranho que nós Amamos", "Bom comportamento", "Com amor, Van Gogh", "Fragmentado" e "Mãe!". Por sua vez, a linha "Expectativa" revela filmes que devem marcar a produção cinematográfica no ano que vem, como "Western", "Zama", "O dia depois", "Os iniciados" e "Antes que tudo desapareça".
2017 contou com mostras de diferentes matizes, abordagens e direcionamentos de audiência. Aconteceram a "Mostra de Cinema Nórdico", o "Festival Cine Ceará", "TIC na tela", a "Mostra Cinema e Resistência", o "For Rainbow", a "Mostra PERCURSOS - Cinema Universitário da UFC" e a "Mostra Cinema e Direitos Humanos", além das usualmente realizadas pelo próprio Cinema do Dragão: as duas edições da "Retrospectiva 2016/ Expectativa 2017" e a "Mostra Fronteiras e Verdades", durante a Maloca Dragão 2017.
Dois cineclubes mantiveram-se enquanto programação fixa em edições mensais, são eles: o "Cine Caolho", do Coletivo Alumbramento, e o "Cine Rebuceteio", com coordenação e curadoria de Marcelo Ikeda. A julgar pelo que passou, 2018 promete ser aquecido na memória dos apaixonados pelo cinema. Bons filmes a todos.
Saiba mais
Filmes mais assistidos no Cinema do Dragão em (2017)
1 Divinas Divas* (BRA, 2016)
2 Eu, Daniel Blake* (UK, 2016)
3 O Filme da Minha Vida (BRA, 2017)
4 De Canção em Canção* (EUA, 2017)
5 Corpo Elétrico* (BRA, 2017)
6 Como Nossos Pais (BRA, 2017)
7 T2 Trainspotting* (UK, 2017)
8 Frantz (Fra/ALE, 2017)
9 Os Pobres Diabos* (BRA, 2017)
10 Clarisse ou Alguma Coisa Sobre Nós Dois* (BRA, 2015)
*Obras presentes na Mostra Retroexpectativa 2017/2018

Mais informações:
Mostra Retroexpectativa 2017/2018 - Estado de Emergência, de 11 a 24 de janeiro, 14h às 22h, no Cinema do Dragão (Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema) Ingressos: R$ 14 (inteira) e às terças-feiras, o valor é promocional: R$ 10 (inteira).

Diário do Nordeste

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Parabéns, Padre Geovane!

Para especialistas, pais devem acompanhar uso da internet por crianças

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU