Refugiados menores obrigados a casar e a trabalhar


O Fundo das Nações Unidas para da Infância (UNICEF) está preocupado com as mais de 180 mil crianças sírias que se encontram refugiadas no Líbano, sem possibilidade de aceder à educação, sendo que muitas delas são forçadas a trabalhar ou a casar. 

«A pobreza, a exclusão social, a insegurança e as barreiras linguísticas impedem que as crianças sírias acedam à educação, o que supõe que muitas delas correm o risco de ser obrigadas a casar ou a trabalhar», alertou a representante da agência no Líbano, Tanya Chapuisat. 

Segundo dados da ONU, mais de um milhão de pessoas abandonou a Síria em direção ao Líbano, desde que começou a guerra, há quase seis anos. A educação continua a ser um dos setores que menos fundos recebe, o que pode comprovar-se com o facto das agências humanitárias apenas terem recebido 31 por cento dos fundos que necessitavam, em 2015.


Fátima Missionária

Comentários

Mais Visitadas

Dois pesos e duas medidas

Professora vai mediar estudo de literatura feminina em Dourados

Documentário sobre papa Francisco chega a cinemas dos EUA em maio

Socorro Acioli coordena especialização em Escrita Literária

Livro fala sobre empatia, alteridade, sentimentos reais e seres humanos