Refugiados menores obrigados a casar e a trabalhar


O Fundo das Nações Unidas para da Infância (UNICEF) está preocupado com as mais de 180 mil crianças sírias que se encontram refugiadas no Líbano, sem possibilidade de aceder à educação, sendo que muitas delas são forçadas a trabalhar ou a casar. 

«A pobreza, a exclusão social, a insegurança e as barreiras linguísticas impedem que as crianças sírias acedam à educação, o que supõe que muitas delas correm o risco de ser obrigadas a casar ou a trabalhar», alertou a representante da agência no Líbano, Tanya Chapuisat. 

Segundo dados da ONU, mais de um milhão de pessoas abandonou a Síria em direção ao Líbano, desde que começou a guerra, há quase seis anos. A educação continua a ser um dos setores que menos fundos recebe, o que pode comprovar-se com o facto das agências humanitárias apenas terem recebido 31 por cento dos fundos que necessitavam, em 2015.


Fátima Missionária

Comentários

Mais Visitadas

LAMENTAÇÕES DE UM LÁPIS

Dentro da rotina das redes sociais, mulheres dividem as dificuldades e os pontos positivos de expor a maternidade

A Palavra Não

MEU PROFESSOR: MEU SUPER-HERÓI