Semana em alusão ao dia da Consciência Negra segue com programação especial

O Dia da Consciência Negra, 20 de outubro, será celebrado com uma programação especial nos equipamentos da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará. Exibição de filmes e apresentações artísticas no Cineteatro São Luiz, palestras na Biblioteca Pública Espaço Estação, Museu do Ceará e Casa de Juvenal Galeno, além de uma Missa Afro no Theatro José de Alencar e o Festival Internacional de Folclore do Ceará estão programados para acontecer em alusão à data. A programação dos equipamentos pode ser conferida no site da Secult: www.secult.ce.gov.br.
Museu do Ceará
O Museu do Ceará realizou, no dia 16/11, a oficina colaborativa para a reformulação do módulo Escravidão e Abolicionismo no Ceará, componente da exposição de longa duração do Museu do Ceará. Com a atividade, o Museu do Ceará convida professores, pesquisadores, estudantes e demais interessados nas questões que envolvem o Negro e a História do Ceará para participarem do processo de reelaboração da proposta expositiva do módulo “Escravidão e Abolicionismo no Ceará”.

Já na manhã do dia 21 de novembro, a partir de 8h, acontece no Museu o urso de Formação Política para Mulheres Negras, ministrado em parceria com o Instituto Negra do Ceará – INEGRA. No dia 23 de novembro, às 10h, é a vez da palestra sobre o dia da Consciência Negra, com a Professora Mestra em História, Cícera Barbosa, do Instituto INEGRA. Toda a programação é aberta ao público.
Cineteatro São Luiz
O curta-metragem “Cappuccino com Canela” Curta-metragem escrito e dirigido por Déo Cardoso (o mesmo diretor de “Pode me chamar de Nadí”), será exibido no Cineteatro São Luiz, no dia 20 de novembro, às 11h, seguindo de debate. A programação inteira tem entrada franca.

Durante o mês de novembro, o São Luiz também exibe o curta-metragem “Disque Quilombola”, de David Reeks, que retrata aspectos da cultura afrodescendente dentro da programação do projeto ‘Escola no Cinema”, a ser realizado nos dias 07, 08, 14, 16, 17, 22, 23 e 24/11, com sessões sempre às 9h e 14h30, para escolas e outras instituições, com agendamento prévio.
Casa de Juvenal Galeno
A casa da cultura popular cearense realiza no dia 20/11, às 17h, duas palestras envolvendo a temática do Dia da Consciência Negra, em parceria com Academia Afrocearense de Letras (AAFROCEL). A primeira delas é intitulada “A criação do Movimento Negro”, ministrada pela professora Joelma Gentil. A segunda se chama “Gênero e Racismo”, ministrada por Thiana Rodrigues.

Theatro José de Alencar
No dia 21 de novembro, às 17h, no Theatro José de Alencar, acontece um momento de celebração intitulado Missa Inculturada – Missa Afro, com o Maracatu Nação Iracema. A Missa Inculturada acontece no dia da Consciência Negra e busca refletir sobre a memória de Zumbi dos Palmares, líder quilombola martirizado em defesa da liberdade do povo negro. O Maracatu Nação Iracema irá apresentar partes da Missa Inculturada que reúne elementos da cultura afro-brasileira em memória da história e da cultura do povo negro, presente no uso das cores, na música, nas danças e na reverência à memória dos antepassados.

Biblioteca Pública Espaço Estação
Já no dia 21/11, às 14h, a Biblioteca Pública do Ceará – Espaço Estação realiza a Leitura Compartilha especial, trazendo a acessibilidade para as leituras de mundo, em alusão ao Dia Nacional da Consciência Negra. O objetivo da atividade é fazer uma reflexão sobre a importância do povo e da cultura africana, assim como o impacto que tiveram no desenvolvimento da identidade da cultura brasileira. A Biblioteca celebra a data trazendo a Leitura Compartilhada, que é uma forma acessível de leitura coletiva, realizada por uma pessoa com deficiência auditiva e uma pessoa com deficiência visual, contemplando a leitura em Braille e a tradução em libras. Seguida a essa leitura, haverá uma palestra com Hilário Ferreira, pesquisador da Cultura e História do Negro no Ceará. A atividade é gratuita.

Com informações da Assessoria de Comunicação
Boa Notícia

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Parabéns, Padre Geovane!

Para especialistas, pais devem acompanhar uso da internet por crianças

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU