Cearense cria livro que ensina matemática com ajuda da literatura de cordel

Matemática pode ser o terror de muitos alunos, mas o professor cearense Aristonio Almeida achou uma forma inovadora de ensinar a matéria: com a literatura de cordel. A paixão pelos números e o sonho de publicar um livro deram vida à obra “Viagem Poética ao Mundo da Matemática”.
Nascido na cidade de Deputado Irapuan Pinheiro, o educador idealizou o projeto no fim do mês de agosto. “Eu já pensava em escrever um livro, mas sempre que a gente quer fazer alguma coisa nova parece que alguém já fez aquilo antes. Fiquei pensando no que poderia ser até que cheguei na literatura de cordel”, conta Aristonio.
O professor trata de explicar que nunca teve a pretensão de ser poeta, mas que sempre gostou de escrever poemas. “Nunca fui poeta profissional, sempre fui professor de matemática. Existem muitas obras, muitos cordelistas e pensei em fazer algo diferente. Daí nasceu a ideia de unir a matemática com poesia popular”, revela o professor.
O livro é uma forma de tornar a matemática mais agradável para muitas pessoas que possuem aversão ao conteúdo. De maneira leve, o material pode despertar o interesse pelos números. “É diferente ter que explicar a matemática em forma de poesia, mas é possível”, relata.
Livro foi lançado em outubro
A obra foi feita em parceria com a sua irmã Maria Rozanja, cada um ficou responsável por um tipo de público. “Escrevemos o livro juntos e dividimos em duas partes. Ela ficou mais voltada para a matemática do ensino fundamental e eu com a do ensino médio”.
O livro começou a ser escrito no mês de setembro e foi concluído na última semana do mês de outubro. Os irmãos seguem buscando uma parceria com livrarias para viabilizarem a venda do livro. De maneira direta, cerca de 200 livros já foram vendidos.
Enquanto a obra não chega às livrarias, é possível comprar o livro entrando em contato diretamente com o professor pelos números (84) 98731-0682 ou (84) 98129-4859. Cada unidade custa R$ 25.

Planos
Lecionando desde 1993, Aristonio segue sonhando grande. O professor do IFRN, em Caicó, agora busca um doutorado. “Agora meu sonho é o doutorado, mas antes quero fazer um curso de inglês. Sei que para um doutorado é preciso dominar melhor outro idioma. Quem sabe posso até aprender o espanhol também “, finalizou.

Tribuna do Ceará

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Parabéns, Padre Geovane!

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Para especialistas, pais devem acompanhar uso da internet por crianças

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU