Pular para o conteúdo principal

Teresa de Ávila ajuda a fazer da mística um «tema de rua»

Agência Ecclesia
  


Eugénia Magalhães considera a santa de Ávila, cujo V centenário de nascimento se assinala a 28 de março de 1515, uma «mulher de ação»

Lisboa, 23 mar 2015 (Ecclesia) – Eugénia Magalhães considera que a celebração do V centenário de nascimento de Santa Teresa de Ávila, a 28 de março, é uma oportunidade para descobrir uma “mulher inconformada” e fazer da mística “um tema de rua”.
Doutoranda em História e Cultura das Religiões, Eugénia Magalhães investiga percursos e textos da mística e afirma a necessidade de “mostrar” os místicos para não serem esquecidos nem tomados como “algo estranho”.
“O meu projeto de vida é tornar a mística um tema de rua, um tema de paróquia, um tema da teologia, do nosso dia-a-dia, de amigos no café e não algo estranho e misterioso com o qual não temos nada a ver”, referiu Eugénia Magalhães.
Para a investigadora é fundamental ler os textos místicos, mesmo que “só um bocadinho”, para contactar com a atualidade do que escreveram e perceber que está relacionado com o quotidiano.
"A mística empurra-nos inevitavelmente para sermos inconformados com o que vivemos no dia-a-dia. Porque a mística é um discurso terrivelmente transparente e profundo”, referiu.
Eugénia Magalhães considera que as grandes figuras da história são as que “fazem uma grande reflexão sobre si próprias e sobre aquilo que as rodeia”.
“Não podemos dizer ‘eu acredito’ sem fazermos uma reflexão sobre nós próprios e o mundo que nos rodeia”, sublinhou, acrescentando que esse foi o grande legado de Teresa de Ávila.
“É uma mulher muito inconformada com o seu tempo. De uma grande fidelidade à Igreja, grande amor a Cristo e olha à sua volta e pensa no que tem de fazer”, afirmou Eugénia Magalhães.
Para a investigadora, a mística de Ávila viveu “tempos difíceis” e, diante de “algo que parecia estável”, resolve “descalçar-se e pôr-se a caminho”, porque “percebeu que o conformismo não leva a lado nenhum”.
Eugénia Magalhães, que estuda os místicos na investigação académica par ao doutoramento, considera Santa Teresa de Ávila uma mulher de ação, que a leva “às raízes do Evangelho” para “começar tudo de novo”, o que resultou na fundação de 17 conventos.
Santa Teresa de Ávila nasceu a 28 de março de 1515 e o V centenário de nascimento está a ser assinalado pelas congregações teresianas e carmelitas.
PR

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

A feira de tecnologia Campus Party Brasília 2018 foi encerrada hoje (1°), após ter reunido milhares de pessoas em torno de palestras, oficinas e atividades com temas como o uso da tecnologia da computação, robótica, empreendedorismo e startups. Essa é a segunda edição do evento em Brasília, que começou no dia 27 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Antes prevista para acontecer de 30 de maio a 3 de junho, a feira foi adiada para esta semana por causa da greve dos caminhoneiros. De acordo com o diretor da Campus Party Brasil, Tônico Novaes, o evento contabilizou um volume de vendas de ingressos pelo menos 30% maior que a primeira edição da Campus Party em Brasília, realizada no ano passado.  Para Tônico Novaes, a edição no Distrito Federal se destacou pela elevada participação e envolvimento dos que estão no evento.  “Os campuseiros daqui são realmente engajados no conteúdo. Andando por aqui você vai ver todos os workshops e bancadas cheias e a estrutura está bem maior que a …