Pular para o conteúdo principal

MÉDICOS CATÓLICOS ESPERAM ALTERAÇÕES A LEIS DO ABORTO E DA ADOÇÃO POR PESSOAS DO MESMO SEXO

Agência Ecclesia 08 de Fevereiro de 2016, às 10:33        
Associação defende «reflexão» face à importância das matérias em causa

Lisboa, 08 fev 2016 (Ecclesia) – A Associação dos Médicos Católicos Portugueses (AMCP) apelou à “reflexão” na Assembleia da Republica sobre as leis do aborto e da adoção por pessoas do mesmo sexo, após o veto presidencial de Aníbal Cavaco Silva.

“Numa era de profunda crise política, de uma crise de valores éticos e morais, uma reflexão aprofundada, como é proposto, sobre estes assuntos só dignifica o Parlamento”, refere a organização, em comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

A AMCP manifesta o seu “apreço” pela decisão do presidente da República Portuguesa, “dada a importância daquilo sobre que se pretende legislar”.

“Tratando-se de legislação sobre aspetos fundamentais da existência humana, a Assembleia da República é convocada para uma reflexão democrática, que exige participação e responsabilidade, sobre princípios éticos fundamentais que devem orientar as ações humanas, respeitando a interligação entre os órgãos de soberania”, referem os médicos católicos.

O presidente da República vetou as duas leis, que regressam ao Parlamento esta quarta-feira.

A AMCP “insiste” no interesse da reflexão em torno “do respeito pela inviolabilidade da vida humana, protegendo-a de qualquer manipulação ou instrumentalização, quer a nível físico, psicológico ou social”.

“Os médicos congratulam-se com os avanços manifestados na legislação que tinha sido anteriormente aprovada a favor de medidas de proteção da maternidade e da paternidade, sobretudo no que se refere ao apoio prestado a todas as mulheres grávidas e à consagração do direito constitucional de liberdade por parte dos médicos à objeção de consciência”, pode ler-se.

Relativamente à admissibilidade da adoção por casais do mesmo sexo, a AMCP vem reafirmar que “as crianças não podem se usadas e instrumentalizadas ao serviço de interesses individuais”.

“Tal adoção acarreta consequências imprevisíveis para a criança, com graves problemas para a construção da sua identidade psíquica e social”, sustenta a associação.

O comunicado conclui-se com a afirmação da dignidade da pessoa humana como “referência decisiva de legitimação de qualquer exercício de poder, nomeadamente do poder legislativo”.

O presidente da Associação dos Médicos Católicos Portugueses disse à Renascença, por outro lado, que discorda da legalização da eutanásia e defende que, caso se avance nesse sentido, é necessária a realização de um referendo.

“Lamento que se tenha tomado esta iniciativa, mas uma vez que foi tomada, não me passa pela cabeça que numa questão destas não se ouça a opinião dos portugueses. Só o referendo é que poderá ser esclarecedor”, disse Carlos Alberto da Rocha.

OC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…