Documentos de Quixadá são encontrados abandonados

No depósito improvisado, a documentação oficial do Município permaneceu amontoada, misturada com diversos materiais, exposta ao tempo
QuixadáA gestão do petista Ilário Marques, novo prefeito deste Município, a 170Km da Capital, teve uma grande surpresa ao ver como estavam sendo armazenados os documentos do Arquivo Público do Município: amontoados, formando uma montanha de papéis, em um galpão da cidade, que até a gestão passada era usado para deixar os documentos. Registros importantes da história de Quixadá podem ter sido perdidos.
O acesso ao local pela gestão de Ilário Marques aconteceu na semana passada. Logo que sua equipe encontrou os registros, Marques teria tratado de denunciar a situação de descaso, publicizando o fato e mostrando em que situação os papéis estavam armazenados. A equipe registrou em imagens das condições dos arquivos. As fotos viralizaram na região.
Pastas e mais pastas de documentos importantes e históricos estavam amontoados, rasgados e molhados, totalmente expostos à ação do tempo. A maioria dos arquivos não apresenta condições de recuperação. Arquivos importantes, datados de 1910, escritos ainda com a pena molhada com tinta sobre o papel amarelado, estavam entre as pilhas de pastas e documentos. Entre eles, um livro de caixa que registrava a movimentação financeira da Câmara de Vereadores no período de 1908 a 1910.
A secretária de Administração, Maíra Marques, esteve no local e orientou que fosse realizado, em caráter de urgência, um trabalho de resgate e organização daquilo que pode ser salvo do arquivo, o que já está sendo executado por uma equipe de profissionais coordenados pela nova responsável do setor, Erinalda Martins.
"Não se sabe ao certo o tamanho do prejuízo causado por esse descaso, sobretudo aos servidores públicos municipais e à memória do Município. Todos os esforços e dedicação, no entanto, serão no sentido de garantir o menor impacto possível. Essa é nossa história. Não podemos permitir que situações assim se repitam", destacou Maíra.
Nas redes sociais, as fotos geraram polêmica. Internautas comentavam a situação de descaso com a qual a administração anterior cuidava dos documentos. "Isso é o de menos. Com tudo o que Quixadá estava passado, não podia esperar algo diferente", expressou um deles.
Providências
"O primeiro passo, ao reunir essa equipe, foi localizar cada documento, na tentativa de fazermos uma triagem do que pode ser recuperado. O trabalho requer tempo e contamos com a colaboração do próprio corpo de gestão. Estamos fazendo um mapeamento da real situação do Arquivo Municipal. Ainda teremos a colaboração de especialistas em recuperação e restauro de documentos oficiais para, enfim, podermos saber realmente o que ainda podemos aproveitar, mas de ante mão adianto que a perda será grande", afirmou o prefeito Ilário Marques.
A reportagem tentou entrar em contato com o ex-prefeito João Hudson para comentar a situação, mas ele não atendeu às ligações até o fechamento desta matéria, ontem. Hudson foi alvo de ações por improbidade administrativa movidas pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). Em uma delas, ele, foi afastado do cargo antes do fim de seu mandato.
Diário do Nordeste

Comentários

Mais Visitadas

LAMENTAÇÕES DE UM LÁPIS

MEU PROFESSOR: MEU SUPER-HERÓI

Morre, aos 92 anos, a escritora Zibia Gasparetto

A Palavra Não