Movimento Fortaleza do Amor cultiva atitudes singelas almejando a paz e a fraternidade

Que tal começar o ano falando sobre amor? Então vamos conhecer o Movimento Fortaleza do Amor. Organizado por cinco pessoas, as ações vão da arrecadação de alimentos para abrigos à distribuição de rosas nos semáforos da cidade

Foto: Divulgação / Movimento
Grupo de voluntários reunidos na ação que aconteceu no último dia do ano, na Beira Mar de Fortaleza
Que tal começar o ano falando sobre amor? Então vamos conhecer o Movimento Fortaleza do Amor. Organizado por cinco pessoas, as ações vão da arrecadação de alimentos para abrigos a distribuição de rosas nos semáforos da cidade. O trabalho é voluntário e sem ajuda financeira, o que eles querem mesmo é gerar sorrisos, despertar a esperança e semear o amor.

O grupo nasceu da conversa informal de dois amigos de infância, inconformados com a violência e as atitudes desumanas cada vez mais frequentes. O estudante Eraldo Noronha e a empreendedora de negócios sociais Deborah Veras se uniram na realização de ações pontuais de ajuda ao próximo e de solidariedade. Um dos motivos para o início das atividades foi a chacina que ocorreu no bairro Messejana em Fortaleza, que culminou com a morte de 11 pessoas, em outubro de 2015.

“Somos um grupo de jovens inconformados com a crescente desumanização do mundo. Cada vez mais nos deparamos com cada vez menos segurança, gentileza, pacificidade. Nosso desejo é estar constantemente em movimentos que possibilitem às pessoas o despertar para a lógica do amor”, afirma o estudante Eraldo, que hoje conta com mais de trinta voluntários, mais de trinta pessoas propagando o amor.

Hoje a organização das atividades conta com cinco amigos.  “Todas as nossas ações acontecem por meio de voluntariado. Em média temos em cada uma das ações 30 voluntários. Somos um grupo independente, sem nenhum apoio. Todas nossas ações acontecem por meio de doações e venda de camisas para angariar recursos, explica Eraldo.

Mais Amor
Uma das atividades que o grupo realiza todos os anos, no último dia de ano, é a Mais Amor. “Dia 31 de dezembro vamos, em grupo, à Avenida Beira-mar distribuir rosas e sonhos. A cada rosa entregue aos passantes, ofertamos sorrisos, abraços, frases de amor, poemas e nos dispomos a ouvir o que têm a dizer”, afirma Eraldo, que já realizou essa ação pela segunda vez consecutiva.

O grupo também faz visitas a hospitais, realizam atividades de contação de histórias para crianças em tratamento médico, arrecadação de livros, alimentos e roupas para pessoas carentes. Também distribuem rosas, atenção e conforto para acompanhantes de doentes.

Serviço
Movimento Fortaleza do Amor


Boa Notícia

Comentários

Mais Visitadas

LAMENTAÇÕES DE UM LÁPIS

MEU PROFESSOR: MEU SUPER-HERÓI

Morre, aos 92 anos, a escritora Zibia Gasparetto

A Palavra Não