Polanski presidirá próximo César, o Oscar do cinema francês

Polanski prepara atualmente seu próximo filme, consagrado ao caso Dreyfus, que originou o famoso artigo "Eu Acuso!". (AFP)
O cineasta franco-polonês Roman Polanski presidirá a 42ª cerimônia do César, o Oscar do cinema francês, que será celebrado em 24 de fevereiro, em Paris, anunciaram os organizadores nessa quarta-feira.
O diretor, cuja extradição é pedida pela Justiça dos Estados Unidos, que o acusa há 40 anos de ter violentado uma menor, foi premiado oito vezes pela Academia francesa de Artes e Técnicas do Cinema.
"Esteta insaciável, Roman Polanski reinventa sua arte e suas obras ao longo das épocas", destacou o presidente da Academia, Alain Terzian, em um comunicado.
Aos 83 anos, o cineasta, autor de 21 longa-metragens, foi recompensado com dois César de melhor filme.
Em 1980, com "Tess", adaptado do romance "Tess de Urberville", de Thomas Hardy, e em 2003 com "O Pianista", sua obra-prima, adaptado do livro autobiográfico de Wladyslaw Szpilman, conta a história da sobrevivência de um músico no gueto de Varsóvia na Segunda Guerra Mundial.
Com este último filme, também premiado em Cannes em 2002, ele recebeu o César de melhor diretor.
Polanski prepara atualmente seu próximo filme, consagrado ao caso Dreyfus, que originou o famoso artigo "Eu Acuso!", do escritor Émile Zola.
O diretor sucede Claude Lelouch como presidente dos César, cujas indicações serão anunciadas em 25 de janeiro.

AFP

Comentários

Mais Visitadas

LAMENTAÇÕES DE UM LÁPIS

MEU PROFESSOR: MEU SUPER-HERÓI

Morre, aos 92 anos, a escritora Zibia Gasparetto

A Palavra Não