Cientistas desenham estrutura de proteína chave do vírus da zika

O vírus da zika, mais conhecido desde 2015 por causar a microcefalia e outras malformações, é transmitido por meio do mosquito Aedes aegypti, de mãe para filho durante a gravidez ou durante o sexo. Sua replicação só ocorre devido à proteína “NS5 ZIKV”, uma exclusividade desse vírus.
Pesquisadores da Universidade da Califórinia conseguiram desvendar a estrutura dessa proteína e a desenharam. Em estudo publicado nesta segunda-feira (27) na revista “Nature Communications”, a estrutura cristalina é relatada, uma forma de ajudar a ciência a entender como o zika consegue se multiplicar.
A análise estrutural também revela uma potencial ligação entre a proteína e o uso de um inibidor, o que pode ajudar no desenvolvimento de um mecanismo para suprimir a infecção. Conseguir identificar onde seria mais eficiente ligar o inibidor à proteína pode ajudar os cientistas na produção de medicamentos, diz o estudo.
“Começamos este trabalho e percebemos que a estrutura da NS5 estava faltando [na literatura]”, disse Jikiu Song, professor de bioquímica e coautor do artigo ao lado de Rong Hai, professor de fitopatologia e microbiologia.
“Nosso trabalho fornece uma estrutura para futuros estudos sobre a NS5 e mais oportunidades para desenvolver medicamentos contra o zika”, disse Hai. Eles contam que a NS5 ZIKV tem uma semelhança estrutural com proteínas de outros flavivírus. “Sem dúvida, o tratamento de zika pode se beneficiar do conhecimento que já foi adquirido no caso da dengue”, completou.
G1

Comentários

Mais Visitadas

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

O Irmão Carlos de Foucauld

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado

MASP completa 50 anos de histórias

Cearense Mailson Furtado ganha o Prêmio Jabuti de livro do Ano