Cuba oferece mil bolsas à Colômbia e às Farc para apoiar a paz

Ilha vai oferecer 500 bolsas para o governo colombiano e 500 para a guerrilha nos próximos cinco anos.
Cuba priorizou abetura de faculdades de saúde em todo o país.
Cuba priorizou abertura de faculdades de saúde em todo o país. (E)

Cuba concedeu ao governo colombiano e à guerrilha das Farc mil bolsas de estudos para o curso de Medicina, como contribuição à implementação do acordo que visa a superar meio século de conflito armado, informou o embaixador da ilha em Bogotá, José Luis Ponce.
Cuba foi sede dos diálogos entre o governo de Juan Manuel Santos e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) desde 2012, a principal e mais antiga guerrilha do país, e que em novembro firmou um acordo histórico de paz no país.
No documento, assinado no dia 14 de março, porém divulgado nesta quinta-feira (16), Ponce oferece pelos próximos 5 anos 500 bolsas de estudo para o governo e outras 500 para a guerrilha, cujas aulas terão início em setembro.
Os cerca de 6.900 combatentes das Farc, que iniciaram seu combate armado contra o Estado em 1964, agrupam-se em 26 zonas do país, onde deverão finalizar o processo de entrega de armas e reestabelecimento de sua vida civil.
A guerra interna na Colômbia já deixou 260.000 mortos, 60.000 desaparecidos e 6,9 milhões de deslocados após meio século de combates entre guerrilhas, paramilitares e agentes do Estado.
No país, o Exército de Libertação Nacional (ELN) continua ativo, mas já começa a negociar a paz com o governo.

AFP

Comentários

Mais Visitadas

Erasmo Carlos tem retratados seus dias de Jovem Guarda em 'Minha Fama de Mau'

Monteiro Lobato é tema de contação de histórias em livrarias de São Paulo

Filme 'No Portal da Eternidade' faz da loucura do artista Vincent van Gogh um caso de lucidez

Vocação de pescadores de homens

Mostra inédita de Paul Klee começa quarta-feira em São Paulo