Exibição em Paris ressalta paixão de Picasso por culturas distantes

Por Nathalie Kantaris Diaz

A admiração de Pablo Picasso por civilizações distantes ganhou destaque em uma nova exposição em Paris, com peças da coleção do artista que mostram essa paixão de toda uma vida e seus próprios esboços, esculturas e pinturas inspirados por elas.

Intitulada "Picasso Primitif", a mostra pretende exibir "uma visão comparativa de suas obras com aquelas de artistas não-ocidentais" da África, da Oceania, das Américas e da Ásia, de acordo com o museu Quai de Branly.

Entre os itens presentes está a pintura "Cabeça de Mulher", na qual a proeminência da testa, os dentes e buracos no lugar das bochechas lembram uma máscara antropomórfica da Costa do Marfim, enquanto uma máscara listrada de formato hexagonal de 1919 parece dar um toque moderno a tais peças tradicionais africanas.

"Picasso Primitif" estreia na terça-feira e dura até julho.

Reuters

Comentários

Mais Visitadas

As dores da humanidade

Intolerância: arma dos preconceituosos

Começa em todo o país a 12ª Primavera dos Museus

14 etnias não têm seu idioma original preservado no Estado do Ceará

Adjetivando a vida