“Leituras na Praça” retorna suas atividades e reforça o compromisso com a leitura de clássicos

“Leituras na Praça” é um projeto itinerante e de extensão da Universidade Federal do Ceará (UFC), que deseja propagar a leitura de clássicos da literatura e homenagear grandes escritores, como Miguel de Cervantes. O próximo encontro será dia 02 de abril, na Praça das Flores, em Fortaleza

Foto: Divulgação / Projeto
Registro de um dos momentos de interação do projeto, no bosque Moreira Campos em Fortaleza
Que tal programar para o primeiro domingo do mês um momento de leitura? Que tal realizar essa atividade rodeado de amigos em um ambiente verde, público e propício? As praças de Fortaleza estão servindo de cenário para um projeto que se preocupa com a preservação do meio ambiente, com o bom uso dos espaços públicos e estimula a prática da leitura, que é repleta de benefícios.

“Leituras na Praça” é um projeto itinerante e de extensão da Universidade Federal do Ceará (UFC). O projeto nasceu para homenagear os 400 anos da morte de Miguel de Cervantes (poeta, romancista e dramaturgo espanhol). As leituras de textos “cervantinos” são feitas em grupo e em voz alta, com a participação de todos. Diante do bom resultado das primeiras atividades, o projeto planeja alcançar mais pessoas e trabalhar outros nomes da literatura em geral. O próximo encontro será dia 02 de abril, na Praça das Flores, em Fortaleza.

A professora do departamento de letras estrangeiras da UFC e coordenadora do projeto, Maria Inês Cardoso conversou com a Agência da Boa Notícia acerca do projeto e dos próximos encontros. Acompanhe:

ENTREVISTA
(Agência da Boa Notícia) Como surgiu a ideia de desenvolver o projeto "Leitura nas Praças"?
Maria Inês Cardoso - O projeto nasceu de dois desejos, homenagear Cervantes pelos 400 anos de sua morte, em 2016 (sou professora de literatura espanhola) e, por outro lado, fomentar a leitura dos clássicos e, naturalmente, de literatura em geral.

(ABN) Há quanto tempo o projeto existe?
M.I -  A ideia do projeto é antiga, bem anterior ao quarto centenário da morte de Cervantes, mas, aproveitei a oportunidade e em agosto de 2016 pude levá-lo a cabo, aprovado como  projeto de extensão na UFC.

(ABN) Por que a homenagem a Miguel de Cervantes?
M.I - Cervantes é o criador do romance moderno, seu Dom Quixote não é apenas a sua mais importante obra, ela é, em meio ao público leigo, a única conhecida. No entanto, Cervantes escreveu teatro, poesia e narrativas breves, que foram publicadas sob o nome de Novelas Exemplares.  A homenagem era também a ocasião ideal para levar ao público não acadêmico um pouco mais de sua obra.

(ABN) Qualquer pessoa pode participar? E para colaborar com a organização qual o procedimento?
M.I - A ideia é justamente levar a leitura para fora dos muros da UFC, aproveitar os ambientes públicos como parques e praças para promover leitura e debate entre os transeuntes e público interessado em geral. Ocupar esses espaços públicos com atividades culturais que vão além das usuais atividades esportivas e, eventualmente, comerciais (feirinhas etc). O projeto tem como objetivo justamente incentivar outros grupos e pessoas a se reunirem para leitura ao ar livre.

(ABN) Vocês possuem alguma ajuda ou incentivo estadual, municipal ou de alguma empresa?
M.I - Nesta edição de 2017, além de sermos contemplados com um bolsista de extensão, que ajudará na divulgação e na manutenção da página de Facebook, contarei com a participação de vários outros colegas professores do Departamento de Letras Estrangeiras e do Departamento de Literatura, que juntamente com escritores locais, levarão contos e fragmentos de romances para os encontros de 2017, que ao todo serão 10.

(ABN) As pessoas que trabalham no projeto são voluntárias?
M.I - Não há nenhum benefício pecuniário para os participantes já que somos majoritariamente professores da UFC. Os demais participantes que, como os colegas professores, levarão textos e fomentarão os debates tampouco recebem nenhum benefício financeiro. Apenas um certificado de participação expedido pela coordenadora do projeto ( no caso, por mim, com o aval da Pró-Reitoria de Extensão)

(ABN) E, quais os planos para os próximos encontros?
M.I - Teremos encontros sempre nos primeiros domingos de cada mês, até o final do ano e em setembro, serão dois domingos. O próximo será na Praça das Flores (onde iniciou-se em 2016), no domingo, 02 de abril, sempre as dez da manhã.

(ABN) Além dos benefícios da leitura, quais outros objetivos em relação as praças (locais públicos) são trabalhados pelo projeto?
M.I - Nos debates, sempre surge o tema da necessidade de ocupar e preservar os parques e praças, que tem sido recuperados nos últimos anos, levando a estes ambientes atividades culturais, de diversão e lazer saudáveis. Entendemos que tal como as melhoras arquitetônicas e a melhoria dos aspectos físicos das praças e parques, a boa frequência é fundamental para sua transformação e preservação.

Serviço
Projeto Leituras na Praça
Boa Notícia

Comentários

Mais Visitadas

Principal nome da literatura feita para crianças no Ceará, Horácio Dídimo, morto em 2018, pode ser homenageado em Dia Estadual da Literatura Infantil

Literatura e cinema ajudaram a tornar Notre-Dame conhecida no mundo

Alagoano que dirigiu filme que teve cenas gravadas em Penedo toma posse na ABL

Herança do governo golpista