MULHER, EDUCAÇÃO E RECONHECIMENTO

João Soares Neto

Recebi, dia desses, uma mensagem pelo WhatsApp: “Primeiro, Deus criou o homem. Depois, teve uma ideia melhor. Criou a mulher.”
Meus parabéns a todas as mulheres pela passagem, no último dia oito, do Dia da Mulher. Ele foi o resultado de lutas centenárias pela igualdade de direitos e deveres entre os seres humanos.
Terça, 14 de março, foi o Dia da Poesia, homenagem a Antonio
Frederico de Castro Alves. Parabenizo a todos e a todas poetas.
Como dizia a nossa conterrânea Rachel de Queiroz, a primeira
mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras: “Cada coisa
tem sua hora e cada hora o seu cuidado”.
Nesse mesmo dia 14 aconteceu a Edição 2017, do Projeto Gente
de Bem. Um laurel que se caracteriza pela isenção, pela justiça e pela certeza de que as pessoas homenageadas são ou foram, até a data da cerimônia, destacadas figuras em suas áreas de atuação.
Escolhemos duas educadoras, longevas, viúvas de homens
honrados, mães de famílias exemplares. Elas deram a seus filhos a educação e a responsabilidade que os preparou para a vida real, esta que se impõe a cada sol que levanta. Dáulia Bringel e Suzana Ribeiro.
D.Dáulia é mãe de Edite, Natércia, Edmundo, Darival, Querubina,
Graça, Edval, Euvaldo e Jânio. É viúva do Sr. Edmundo Olinda.D.Suzana é mãe de Nadja, Zoya, Anya, Carlos e Isabel. É
viúva do Dr. José Carlos Ribeiro.
Choraram as suas perdas, mas souberam continuar a dura tarefa
de professora e de manter os filhos dentro de padrões de dignidade
e honra. Tempo em que as mulheres, na maioria, eram donas de casa.
As águas dos rios Ipuçaba, em Ipu, e o rio Jardim, na cidade do mesmo nome, tais como o Rio Jordão, deram a Suzana e a Dáulia, os batismos dos simples. O condão necessário para aliar coragem à atitude, para a conquista de suas vitórias pessoais e a de seus familiares. Hoje, pode parecer fácil. Não foi. Nunca foram aquietadas, pois as suas vidas são plenas e múltiplas, sem prejuízo das atividades profissionais e das familiares.
Cada um dos cinco filhos de D. Suzana é importante por si mesmo.
Igualmente, os nove da D. Dáulia são pessoas de relevância no Ceará.
Este Ceará que hoje alcança uma posição destacada na área da educação fundamental por suas escolas públicas eficazes, com 77
entre as 100 melhores do Brasil. Fortaleza está fazendo a sua parte
e já se destaca. Educar é a saída.
Aos seus netos e bisnetos, eu disse: orgulhem-se de suas avós e bisavós. As medalhas de prata e os diplomas que hoje recebem são prova provada de que suas vidas resultaram em benefícios aos outros.
A todos os leitores, trago uma mensagem de Monteiro Lobato,
minha referência como escritor e empresário, perseguido por suas
ideias a frente do seu tempo: “Seja você mesmo, porque ou somos
nós mesmos ou não somos coisa nenhuma”.

Comentários

Mais Visitadas

15 de novembro de 1889

Amazon oferece Frete Grátis para toda a loja de livros

"Recordar: voltar a passar pelo coração"

Livro "O Outro Nordeste", de Djacir Menezes, ganha terceira edição

O mundo reconciliado em Cristo