Papa pede proteção a civis de Mossul

O Papa Francisco pediu nesta quarta-feira proteção para os civis dos bairros da zona oeste de Mossul (norte do Iraque), onde as forças iraquianas lutam contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI).

"Meu pensamento está com os civis retidos nos bairros do oeste de Mossul e com as pessoas deslocadas por causa da guerra, às quais sinto-me unido no sofrimento, por meio da oração e a proximidade espiritual", declarou o pontífice durante a tradicional audiência geral de quarta-feira na Praça de São Pedro.

"Com expressão de profunda dor pelas vítimas do conflito sangrento, reitero a todos o apelo por um compromisso com todas as suas forças pela proteção de civis, obrigação imperativa e urgente", completou o papa.

De acordo com a ONU, mais de 300 civis morreram na zona oeste de Mossul desde que as tropas do governo, apoiadas pela coalizão internacional, iniciaram uma ofensiva em meados de fevereiro para expulsar o EI.

Quase 600.000 pessoas, segundo a ONU, permanecem na zona oeste de Mossul, 400.000 delas na cidade antiga, uma área de ruas estreitas com muitas casas.

AFP

Comentários

Mais Visitadas

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

O Irmão Carlos de Foucauld

MASP completa 50 anos de histórias

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado

Cearense Mailson Furtado ganha o Prêmio Jabuti de livro do Ano