Pular para o conteúdo principal

9 mitos e verdades sobre alergia

Especialista lista dúvidas frequentes sobre crises alérgicas e alergias em geral.
40% da população mundial têm alguma alergia.
40% da população mundial têm alguma alergia. (Divulgação)

Não importa a época do ano à alergia é um problema que já afeta cerca de 30% da população brasileira, segundo estudos da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai).
Já outra informação da Organização Mundial da Alergia mostra que 40% da população mundial têm alguma alergia. A organização ainda estima que o número de asmáticos no mundo chegue a 400 milhões de pessoas até 2025.
“A alergia não tem cura, mas com algumas informações e dicas conseguimos controlar e viver tranquilamente”, menciona o Diretor de Comunicação da Sterilair, Felipe Prado. O especialista separou alguns mitos e verdades sobre alergia e crises alérgicas. Veja abaixo:
Verdade - O ar poluído das cidades e as mudanças climáticas contribuem para o problema.
Mito - Bombinhas para asma fazem mal ao coração. As bombinhas possuem broncodilatadores que relaxam os músculos e melhoram a passagem do ar.
Verdade - Alergia é incurável, mas é controlável. Tratamentos à base de cloreto de sódio, água purificada e cloridrato de fexofenadina controlam a irritação.
Mito - Mulheres grávidas não podem usar remédios para asma ou rinite. Com indicação médica, a gestante pode ingerir medicamentos.
Mito - Ar-condicionado faz mal para alérgicos. É importante saber usar o aparelho para ele não desencadear problemas, então faça a limpeza completa e mantenha a manutenção em dia para não sofrer com a poeira e bactérias.
Mito - Todo antialérgico dá sono. Só os anti-histamínicos clássicos de primeira geração, ou seja, os medicamentos mais antigos. Os medicamentos com novas fórmulas não causam sonolência e nem aumento de apetite.
Verdade - Produtos de limpeza causa alergia. Geralmente, os produtos para higienização doméstica contêm mais de um item em sua fórmula. Por vezes o corpo não identifica algum desses componentes, pode ser o cheiro, textura, acidez, etc.
Verdade - Crise alérgica pode levar à morte. Alergias a medicamentos, alimentos e a picada de insetos, como abelha e marimbondo, podem matar.
Verdade - Alimentos podem causar alergia. As alergias alimentares mais comuns na infância envolvem ovo, leite, amendoim, frutos do mar e soja. Já entre os adultos, são mais alérgicos a peixe, amendoim, frutos do mar e frutas secas.
Dicas para se manter longe das crises de espirro:
- Uma vez por ano, substitua os travesseiros velhos por novos;
- Tenha um esterilizador de ar;
- Vire o colchão da sua cama, pelo menos, a cada 15 dias;
- Use capas laváveis nos sofás;
- Para limpeza diária da casa, use água, sabão e produtos sem aromas fortes/neutros;
- Abra as janelas e deixe a casa ventilada pelo menos em um turno do dia;
- Troque as roupas de cama todas as semanas.

ABLAB

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08