Pular para o conteúdo principal

Bienal realiza campanha de doações de Livros

Bienal do Livro tem campanha para arrecadação de livros, em prol das bibliotecas da Edisca e de unidades prisionais

A XII Bienal Internacional do Livro do Ceará, que começou nesta sexta-feira, 14/4, com grande público lotando o Pavilhão Oeste do Centro de eventos do Ceará, está com uma campanha aberta para doação de livros, destinados a enriquecer as bibliotecas da Edisca, escola de dança responsável pelo belíssimo balé “Religare”, apresentado na abertura da Bienal, e de unidades prisionais do Estado do Ceará, que estimulam a leitura.
As doações podem ser feitas durante todo o horário de funcionamento da Bienal, de 9h às 22h, todos os dias, até 23 de abril. A entrega dos livros é fácil e prática, bastando dirigir-se até a recepção do Centro de Eventos, logo após a entrada principal da Bienal, identificada com pórtico e banners. São solicitados livros de literatura, não sendo recomendados livros didáticos nem técnicos, conforme destaca a coordenadora geral da Bienal, Mileide Flores.
Foto: Felipe Abud
“Essa campanha é uma importante ação de responsabilidade social da Bienal e de seu público. É uma proposta de estímulo à generosidade de cada um, tendo em vista que a Bienal tem entrada franca em todas as atividades e não há, por assim dizer, uma ‘recompensa’ ou contrapartida material a quem doar livro. A grande recompensa é a certeza de saber que contribuiu com a formação humana e literária de outra pessoa, colocando o livro pra circular, pra transformar mais leitores, que é o grande objetivo”, ressalta Mileide Flores.
“O livro que foi motivo de inspiração para você, que ajudou você a se transformar em uma pessoa melhor e de olhar mais amplo para o mundo, pode ajudar outra pessoa nesse mesmo processo. Vale trazer de casa livros para doação, ou adquirir na Bienal e doar”, complementa a organizadora.
A XII Bienal Internacional do Livro do Ceará é uma realização da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), em parceria com o Instituto Dragão do Mar, e apresentada pelo Ministério da Cultura e pelo Bradesco. A programação continua até o domingo, 23, no Centro de Eventos do Ceará e em múltiplos espaços de Fortaleza, com entrada franca em todas as atividades.
COMUNICAÇÃO - SITE_COMUNICACAO

Comentários

Mais Visitadas

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

O Irmão Carlos de Foucauld

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado

MASP completa 50 anos de histórias

Cearense Mailson Furtado ganha o Prêmio Jabuti de livro do Ano