Pular para o conteúdo principal

Com lista de tarefas do bem, “Baleia Rosa” propõe o oposto de jogo mortal

Nas últimas semanas, um jogo conhecido como Baleia Azul ganhou notoriedade por incentivar o suicídio de adolescentes. Em reação, uma dupla de publicitários idealizou a versão positiva do game, com desafios que estimulam a corrente do bem-estar.

Foto: Reprodução / Facebook Eu Sou Baleia Rosa

Descobrir que uma pessoa que você ama segue uma série de 50 tarefas cujo o objetivo é levá-la ao suicídio é desesperador. Mas é o que propõe o “Baleia Azul”, um jogo mortal que vem sendo praticado em comunidades fechadas nas redes sociais. Nas últimas semanas, o jogo ganhou notoriedade, principalmente, com notícias de que adolescentes estavam seguindo as atividades propostas pelo Baleia Azul. Chocados com o teor do jogo, dois publicitários paulistanos criaram o “Baleia Rosa”, uma versão positiva do game, que propõe uma lista de tarefas do bem e estimula a corrente do bem-estar.

Entre as propostas da “Baleia Rosa” estão tarefas como “Converse com alguém com quem você não fala há muito tempo” e “Grite na rua: eu me amo”. “Fomos lendo a lista da Baleia Azul e tentamos fazer o extremo oposto”, diz a publicitária, que preferiu não se identificar.

Criada em abril deste ano, a página da versão do bem do jogo já conta com mais de 197 mil seguidores. “Fiz um pequeno anúncio no Facebook e marquei no filtro as pessoas mais propícias a buscar a Baleia Azul. Minha intenção era chegar às pessoas que estavam buscando o ‘errado’ pra dar outra visão a elas”, conta a publicitária.

Desde que a página foi criada, já recebeu mensagens até de professores falando que usariam as novas tarefas com os alunos na escola. “Se tornou uma corrente do bem. A gente viu que tem muita gente copiando os posts e ficamos felizes com isso”, destacaram os criadores da Baleia Rosa.

A dupla de publicitários buscou orientação de uma amiga psicóloga ao receber publicações de pessoas com depressão e pedidos de ajuda. A psicóloga lê os textos e responde. “Em alguns casos, orientamos para procurar o CVV (Centro de Valorização da Vida)”, afirmou uma das idealizadoras do Baleia Rosa.

Alerta
Especialista entrevistado pelo portal do Jornal do Commércio (JC Online), o psicólogo Igor Lins Lemos, alertou que o “Baleia Azul” é uma forma de banalizar a violência e não deve ser considerado um jogo. Lemos se preocupa com estratégias que levam pessoas, especialmente aquelas emocionalmente mais vulneráveis a praticarem autolesões.

Como prevenção, o psicólogo recomenda que a família converse sempre com as crianças e os adolescentes. "Indico o controle parental (uso de programas ou vigilância para monitorar e seguir as atividades online nessa faixa etária) para que os pais tenham ideia do que os filhos visualizam e fazem na internet. É preciso também conversar sobre o assunto", orientou Igor Lins Lemos.

Com informações dos portais Isto É e JC Online.

Mais informações: Facebook/eusoubaleiarosa

Boa Notícia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

A feira de tecnologia Campus Party Brasília 2018 foi encerrada hoje (1°), após ter reunido milhares de pessoas em torno de palestras, oficinas e atividades com temas como o uso da tecnologia da computação, robótica, empreendedorismo e startups. Essa é a segunda edição do evento em Brasília, que começou no dia 27 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Antes prevista para acontecer de 30 de maio a 3 de junho, a feira foi adiada para esta semana por causa da greve dos caminhoneiros. De acordo com o diretor da Campus Party Brasil, Tônico Novaes, o evento contabilizou um volume de vendas de ingressos pelo menos 30% maior que a primeira edição da Campus Party em Brasília, realizada no ano passado.  Para Tônico Novaes, a edição no Distrito Federal se destacou pela elevada participação e envolvimento dos que estão no evento.  “Os campuseiros daqui são realmente engajados no conteúdo. Andando por aqui você vai ver todos os workshops e bancadas cheias e a estrutura está bem maior que a …