Pular para o conteúdo principal

Hamlet

Grecianny Carvalho Cordeiro*

Voltemos a Shakespeare, o dramaturgo inglês que até hoje intriga estudiosos e leigos pela riqueza de sua obra, sempre atual, apesar do passar dos tempos.

Quem nunca ouviu falar de Hamlet?

“Ser ou não ser? Eis a questão.”

Ou ainda a célebre frase: “existe algo podre no reino da Dinamarca”.

E a cena do príncipe segurando um crânio na mão? Quem não lembra?

Hamlet, príncipe da Dinamarca, vivia atormentado em virtude da morte do pai, notadamente após descobrir que o mesmo fora assassinado pelo próprio irmão, Cláudio, que viria a assumir o trono e desposar a rainha viúva, Gertrudes.

Hamlet finge estar louco para assim idealizar a melhor vingança.

E nessa fingida loucura, que parece real, muitas tragédias ocorrem, em especial, a morte de Ofélia, por quem Hamlet era apaixonado.

Loucura e sensatez. Amor. Ódio. Traição. Intrigas palacianas. Mortes. 

"Há mais coisas no céu e na terra, do que pode sonhar tua filosofia."

Shakespeare fazia uso de elementos fundamentais a qualquer bom enredo, mas somente ele possuía a maestria de utilizá-los com proeza e sabedoria, e por isso suas tragédias até hoje nos encantam.

Porque “o resto é silêncio”.


*Promotora de Justiça e Escritora

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08