Pular para o conteúdo principal

Morre aos 117 anos a pessoa mais velha do mundo

Italiana Emma Morana falece em sua casa na cidade de Verbania, às margens do lago Maggiore, no norte de Itália. Ela era a única pessoa ainda viva a ter nascido no século 19.A italiana Emma Morano, a pessoa mais velha do mundo e a única ainda viva a ter nascido no século 19, morreu neste sábado (15/04), aos 117 anos, em sua casa na cidade de Verbania, às margens do lago Maggiore, no norte de Itália. Em maio do ano passado, aos 116 anos, ela se tornou a pessoa mais velha com idade reconhecida pelo Guinness Book, o livro dos recordes, depois do falecimento da americana Susannah Mushatt Jones, que na ocasião detinha o título e havia nascido quatro meses antes. Emma Martina Luigia Morano nasceu em 29 de novembro de 1899 no município de Civiasco, na região do Piemonte, numa família de pessoas com tradição de serem longevas, já que sua mãe e sua tia superaram os 90 anos e sua irmã Angela chegou aos 100. Ela vivia em Verbania. Quando perguntada sobre o seu segredo para chegar a essa idade, Emma contava que era evitar remédios, tomar um pouco de grapa e, especialmente, comer três ovos crus por dia. Em 2011, ela foi distinguida como Dama da Ordem do Mérito da República Italiana, e por ocasião de seu último aniversário, recebeu cumprimentos do atual chefe do Estado, Sergio Mattarella, e do papa Francisco. "Ela teve uma vida extraordinária. Lembraremos sempre a força de ir em frente, sua atitude combativa diante das adversidades", disse a prefeita de Verbania, Silvia Marchionini. Marchionini lembrou que Emma teve a coragem de, em 1938, separar-se do marido, que a maltratava, pouco depois de o único filho do casal morrer, aos 6 meses, enquanto ela voltava do trabalho. Ela não voltou a se casar. Segundo suas netas, as únicas de sua família com vida e que beiram os 70 anos, Emma faleceu tranquilamente em sua cama enquanto dormia. AS/efe/ap

O Povo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08