Pular para o conteúdo principal

Selo da fé e da esperança

Padre Geovane Saraiva*
Na oração pelo planeta Terra, no final da Encíclica Laudato Si’, vemos o Santo Padre totalmente envolvido com o cuidado da casa comum na busca de bons resultados, no sonho do mundo restaurado: “Ensinai-nos a descobrir o valor de cada coisa, a contemplar com encanto, a reconhecer que estamos profundamente unidos com todas as criaturas no nosso caminho para a vossa luz infinita. Obrigado, porque estais conosco todos os dias. Sustentai-nos, por favor, na nossa luta por justiça, amor e paz”.

Convencidos da força do Espírito Santo de Deus a mover a história da humanidade, é que vemos o Servo de Deus, Dom Helder Câmara, apaixonado por Deus e por suas criaturas.  Como soube perceber e com enorme clareza, o caráter universal da salvação, no conjunto de toda a criação, indo ao encontro da humanidade, na busca da renovação ou do rejuvenescimento, ao "aggiornamento" do Papa João XXII, a partir da pessoa do Filho de Deus, fazendo compreender o quanto ela - a criação - é sagrada. Deixou-nos o legado que, de acordo com o projeto de Deus, a humanidade e, sobretudo, os empobrecidos jamais podem renunciar seu inalienável direito, o de viver na dignidade de filhos de Deus, alimentando-se da utopia e do sonho da esperança.

Ensinou-nos também que Nosso Senhor Jesus Cristo, o Filho encarnado do Pai, não é um mito ou uma fábula, e sim Senhor da vida e da história a iluminar os passos da humanidade. Em Dom Helder, nosso Servo de Deus, as pessoas encontram razões e motivações para viver. Somos convidados a render graças ao bom Deus pela vida do Pastor dos Empobrecidos, o dom maior que a Igreja do Brasil já produziu e, ao mesmo tempo, acolhê-lo como um tesouro ou pérola preciosa, pela sua entrega e obediência em viver de acordo com a proposta de Jesus Cristo: a do reino de Deus.

Como é enriquecedor olhar para a convicção vocacional de Dom Helder, para o brilho de sua sabedoria, com raríssimas qualidades: inteligência, criatividade, perspicácia, espírito de liderança e, ao mesmo tempo, um incontestável amor por todas as pessoas do planeta, marcadas pela dor e sofrimento de toda natureza. Conscientes do mistério da infinita misericórdia divina, busquemos o desejo insaciável de sempre mais viver de acordo com o Livro Sagrado, especialmente no Novo Testamento, a partir da pessoa de Jesus de Nazaré, quando o carregamos conosco no mais íntimo do íntimo.

Como é maravilhoso pensar na bondade infinita de Deus, dentro do contexto da confiança, da proteção e da bênção de Deus, indicativo do caminho celestial, quando do encontro da criatura humana com o Criador e Pai! Guardemos o exemplo do Papa Francisco, de Dom Helder Câmara e de tantas outras pessoas marcadas pelo selo da fé e da esperança, confiantes nas palavras de Jesus: "Eu sou a ressurreição e a vida". E, na certeza de que após nosso bom combate aqui na terra, descansaremos no mistério da misericórdia. Assim seja!

*Pároco de Santo Afonso, Jornalista, Vice-Presidente da Previdência Sacerdotal, integra a  Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza - geovanesaraiva@gmail.com  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08