Site disponibiliza acervo raro de fotografias de Icó das décadas de 1940 a 1970

Registros fotográficos das décadas de 1940 e 1970 apresentam o cotidiano da população de Icó. Em constante mudança, o olhar passa pela cidade durante o tempo, emoldurada por seculares casarões, sobradões, igrejas e monumentos como o Teatro da Ribeira dos Icós, o mais antigo do Ceará, e a Casa de Câmara e Cadeia.
As fotos e as informações detalhadas de cada uma delas agora estão disponíveis online, em um total de 36.821 documentos sobre o patrimônio histórico e cultural brasileiro. Tudo isso por meio da Rede de Arquivos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).
As imagens de Icó são compostas da visita de João José Rescala a Icó, em 1941, quando existia o Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN), hoje Iphan, e da década de 1970, quando foi realizado estudo de tombamento para o conjunto histórico de Icó.
Dentre os raros elementos presentes, estão o coreto da Praça Marcial Teixeira Pequeno, em 1941; a praça com o coreto de Genebaldo, na década de 1970; os altar antigo da Igreja do Senhor do Bonfim; a Casa de Pólvora, em 1941; e o “Cine Nordeste” no Teatro da Ribeira dos Icós.

Icó
Tribuna do Ceará

Comentários

Mais Visitadas

José, servo bom e fiel

Câmara homenageia mulheres que se destacaram na luta por direitos

Nossos escritores

Físico brasileiro recebe Prêmio Templeton de 2019

Inep cria comissão para decidir itens que farão parte do Enem 2019