Suécia respeita um minuto de silêncio por vítimas de atentado

Homenagens similares foram organizadas em todo o país e na capital vários suecos se aproximaram do local da tragédia.
Cerimônia em memória das vítimas na praça Sergels Torg, em Estocolmo.
Cerimônia em memória das vítimas na praça Sergels Torg, em Estocolmo. (AFP)

A Suécia observou nesta segunda-feira um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do atentado com um caminhão que deixou quatro mortos em Estocolmo na sexta-feira, um ataque que foi cometido, segundo a polícia, por um uzbeque que mostrava "simpatias" jihadistas.
Ao meio-dia desta segunda-feira (7h de Brasília), uma cerimônia solene foi organizada na Prefeitura de Estocolmo, na presença de membros da família real, do governo, do Parlamento e do corpo diplomático.
Sob chuva, o rei Carl XVI Gustaf, a rainha Silvia e boa parte da família real, assim como o primeiro-ministro Stefan Lövfen, permaneceram em silêncio. Homenagens similares foram organizadas em todo o país e na capital vários suecos se aproximaram do local da tragédia.
"Nós nunca vamos ceder à violência. Nunca deixaremos o terrorismo prevalecer", declarou prefeita de Estocolmo, Karin Wanngård, após o minuto de silêncio.
"Estocolmo vai continuar como uma cidade aberta e tolerante", completou.
No domingo, entre 20.000 e 50.000 pessoas se reuniram perto do local do atentado em uma "manifestação" pelo amor organizada no Facebook para demonstrar o repúdio ao terrorismo.

AFP

Comentários

Mais Visitadas

O Irmão Carlos de Foucauld

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP

MASP completa 50 anos de histórias

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado