Anexo do Theatro José de Alencar é reaberto com novas programações

Reavivando na memória dos fortalezenses a presença de um grande espaço cultural no centro da Cidade, o Theatro José de Alencar (TJA) tem seu anexo reaberto nesta quarta, 17. Após aproximadamente quatro meses sem estar em seu uso pleno, o espaço voltará a ser utilizado. A abertura traz oficinas e atividades que marcam um novo momento do Theatro.
 
Há dois anos, Selma Santiago é a responsável pela direção do TJA e reconhece que a obra de manutenção, que custou R$ 200 mil, era um dos principais desafios desde o início de sua gestão. Foram feitas cobertas, nova pintura, uma revisão hidráulica e elétrica, além do tratamento do piso de madeira de algumas salas, necessário para a prática da dança. "Para a Cidade, a manutenção do local é a rememoração de que temos um centro cultural no coração de Fortaleza, de 12 mil m², com esse anexo como um espaço para a diversidade cultural", explica Selma.
 
Por meio de chamada pública, o TJA selecionou 77 projetos para a ocupação artística deste ano, sendo oito tipos de programações fixas ocorrendo exclusivamente no anexo. Serão ações formativas, ensaios, cineclubes e apresentações de teatro e musicais. O Teatro Mouro do Ouro, um dos espaços principais do anexo, receberá os projetos Sexta de Música (nas segundas e quartas sextas-feiras de cada mês), o Pauta Aberta Morro do Ouro, com apresentações de teatro aos sábados e o Pauta Aberta Infantil, aos domingos.
 
Além do Morro do Ouro, o anexo é composto por salas de formação do Centro de Artes Cênicas do Ceará (Cena), pela Galeria Ramos Cotoco, pela Cantina do Muriçoca e pela Biblioteca Carlos Câmara. Esta última está recebendo os ajustes finais de sua catalogação e sendo uma biblioteca temática sobre artes cênicas, fará empréstimo dos livros a estudantes de tal expressão.
 
Programação de abertura
 
Para comemorar o retorno às plenas atividades, o TJA receberá nesta quarta diversas aulas com nomes, como Jesuíta Barbosa, Juliana Veras e Aparecida Silvino. Haverá, também, um mural com grafite criado por Narcélio Grud e artistas do Festival Concreto, na Rua 24 de Maio. Ainda na agenda, estão ensaio da Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho e lançamento de livro coordenado por Hiroldo Serra sobre o estilista Flavio Phebo.
 
A música e o teatro se fazem presentes na abertura por meio de espetáculos do "É Noiz Perifa", além de shows de Thiago Almeida, da Banda Perfeita Simetria e de alunos da Escola Maninha Mota. Toda a programação será gratuita e acontecerá das 9 horas às 22 horas. 
 
Ocupação Artística
 
Apesar dos 77 projetos já selecionados, os grupos que necessitarem de espaço para ensaios ou reuniões esporádicas podem entrar em contato com a administração do TJA para ocupar uma das salas disponíveis. Para tal, basta enviar email (tja.pauta@gmail.com) explicando a solicitação.
 
Confira a programação da reabertura:
9h: Arte Urbana – Mural na Rua 24 de Maio, com o artista Narcélio Grud (Festival Concreto)
9h30: Solenidade com o secretário da Cultura do Estado do Ceará, Fabiano dos Santos Piúba, a diretoria do Theatro José de Alencar, Selma Santiago, artistas, técnicos, produtores, público. Descerramento da Placa da Obra de Manutenção
10h: Programa Aula Aberta
Sala de Teatro: Curso Princípios Básicos de Teatro – Juliana Veras
Sala de Dança: Curso de Iniciação em Dança Contemporânea: Prodança
Sala de Canto: Aula de Canto Aparecida Silvino – Participação do Coral da Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará (Sefaz)
Sala de Música: Ensaio Aberto da Big Band Spallas Brass
12h: Show Favela Sobrevive – É N%u200Boiz Perifa - %u200BPraça Mestre Pedro Boca Rica.%u200B
15h: Visita Espetacular - %u200BTeatro Morro do Ouro%u200B
15h:  Programa Aula Aberta
Sala de Teatro: Aula Aberta "Da Ação a Criação", %u200Bcom Jesuíta Barbosa
Sala de Canto: Escola de Canto Maninha Mota
Sala de Música: Ensaio Aberto do Grupo de Câmara da Orquestra Eleazar de Carvalho com participação de Sueli Helena de Miranda
16h: Não, Coração - É Noiz Perifa - Sala de Canto
17h: Exercício de Montagem do espetáculo "Geração Trianom", direção Pedro Domingues. Apresentação seguida de debate - Sala Multiuso Sidney Souto
18h: Coral Soul Cantor - Hora do  ngelus - Praça Mestre Pedro Boca Rica
18h15: Piano, Solo, Adubo e Florestas, com Thiago Almeida - Praça Mestre Pedro Boca Rica
19h30: Abertura da Exposição e lançamento do livro "O Teatro Cearense pelas Mãos do Cenógrafo e Figurinista Flávio Phebo". Curadoria e autoria: Hiroldo Serra - Galeria Ramos Cotoco
20h: Caixeiros Viajantes - É Noiz Perifa - Praça Mestre Pedro Boca Rica
21h: Show Perfeita Simetria - Praça Mestre Pedro Boca Rica
 
Serviço
Reabertura do Anexo do TJA
Quando: quarta-feira, 17, a partir das 9h 
Onde: Theatro José de Alencar (R. Liberato Barroso, 525 - Centro)
Entrada Gratuita
MARIAH COSTA
O Povo

Comentários

Mais Visitadas

Dentro da rotina das redes sociais, mulheres dividem as dificuldades e os pontos positivos de expor a maternidade

A Palavra Não

LAMENTAÇÕES DE UM LÁPIS

Livros com temática de direitos humanos são vandalizados na UnB