Confraternização no lançamento do Observatório da Cultura Alimentar

No próximo dia 30, às 9h, acontece o lançamento do Observatório Cearense da Cultura Alimentar (OCCA), o segundo observatório do segmento no Nordeste e um dos poucos no Brasil

No próximo dia 30, às 9h, acontece o lançamento do Observatório Cearense da Cultura Alimentar (OCCA), o segundo observatório do segmento no Nordeste e um dos poucos no Brasil. O evento, realizado pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS) da Universidade Estadual do Ceará (Uece), curso de Gastronomia do Instituto Federal do Ceará (IFCE) e Associação dos Chefs de Cozinha do Estado do Ceará (ACC), vai reunir pesquisadores acadêmicos, estudantes, profissionais, chefs de cozinha, empresários, representantes de instituições relacionadas à gastronomia e cultura alimentar em geral para uma manhã de confraternização e debate no Museu da Indústria, em Fortaleza.

O OCCA, que constituirá o eixo do convênio de cooperação técnica e acadêmica que está sendo firmado entre a UECE e IFCE, tem a missão de ser um espaço de elaboração de conhecimento, sistematização, análise e divulgação de dados concernentes às diversas cadeias de produção, consumo e difusão da cultura alimentar no Ceará. A primeira atividade do Observatório, já em andamento, tem sido um grupo de estudos para discutir e aprofundar questões referentes à gastronomia e cultura alimentar, a partir do viés sociológico. Além de atividades como esta, o OCCA espera desenvolver pesquisas puras e aplicadas em Fortaleza e no interior do estado, reunindo pesquisadores, profissionais e instituições que atuam na área. Atualmente, o grupo se reúne, às terças-feiras, na Uece.

Durante o evento, aproveitando a presença de estudantes e de renomados atores da gastronomia no Estado, será realizada uma roda de conversa com chefs e pesquisadores da área. Será uma mesa importante em termos de interação entre universidade e mercado de trabalho, pois os observatórios desempenham um forte papel não só na gestão de informações, análise e pesquisa das questões sociais que envolvem a cultura alimentar, mas também subsidiam a elaboração de políticas públicas para a área.

Na mesa, estão confirmadas as presenças da professora doutora Maria Lucia Bueno, docente do Departamento de Pós Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG); a chef de cozinha e pesquisadora Nilza Mendonça, autora do livro Em Busca dos Sabores Perdidos e professora do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial no Ceará (Senac); a premiada Chef de Patisserie Lia Quinderé, formada pela escola francesa Le Cordon Bleu e proprietária da Sucré Patisserie; Luhen Aquino, chef de cozinha vencedor da versão local do concurso Enchefs e representante cearense no Prêmio Dolmã 2017; e ainda o historiador e doutorando em Arqueologia Igor Pedroza, que desenvolve pesquisa sobre a horticultura pré-histórica no sítio Serra do Evaristo, em Baturité (Ce). A programação é gratuita e não requer inscrição.

Serviço:
Lançamento do Observatório Cearense da Cultura Alimentar (OCCA)
30 de maio 2017, às 9h, no Museu da Indústria (rua Dr. João Moreira 143 Centro)
Fanpage: www.facebook.com/occa.alimentar

Com informações da Assessoria do Evento
Boa Notícia

Comentários

Mais Visitadas

Amigos e familiares relembram Patativa do Assaré em especial na TV Verdes Mares

Ednardo deve ser atração no Réveillon de Fortaleza

Campanha "Eu Te Dedico", lançada pelo Verso, incentiva declaração de amor aos livros