Pular para o conteúdo principal

A relação do nordestino com o fogo é traduzida em exposição fotográfica em Fortaleza

Walking
Pensando na relação do nordestino com o fogo, o artista plástico e fotógrafo Lindemberg Freitas, apresenta sua exposição “Chamas” em Fortaleza, no Ateliê Vando Figueiredo, de segunda a sexta das 14h às 17h. A abertura acontece na próxima sexta-feira (30), às 19h.
O acendimento de fogueiras é uma característica comum aos festejos nordestinos, como não lembrar do São João?
As queimadas encontradas nessa região do Brasil, também destacam essa relação com o fogo. Sejam elas oriundas do calor e da seca que assola o nordeste e muitas vezes são causadas pelo homem. O próprio fenômeno El Niño, um dos causadores das piores secas do Nordeste, tem sua origem no chamado círculo de fogo, encontro das placas tectônicas.
O fato, segundo o artista, é que o fogo tem forte relação com o povo nordestino, seja para o bem ou para o mal. “O fogo é um dos principais elementos que desde os tempos ancestrais mantêm e nos ajuda a compreender a vida do sertanejo. A fascinação que o fogo causa alimenta a fantasia despertada por suas chamas, dando origens a contos, lendas, mitos, deuses, heróis. Uma verdadeira dádiva dos deuses”, afirma o artista.
Um dos detalhes da mostra de cunho educativo é que as artes ilustram de forma conceitual, a história deste povo forjado por calor e fogo.
 
O Artista
Cearense, natural de Fortaleza, Lindemberg Freitas é artista plástico, produtor cultural e administrador, além de membro fundador do Fórum Cearense de Artes Visuais. É, também, sócio e colaborador da Associação dos Artistas Plásticos Profissionais do Ceará. Teve sua primeira exposição coletiva, “Jovens Artistas”, em 1999, no Museu da Imagem e do Som, na Capital Cearense.
Agraciado com o Prêmio Modelo de Gestão em Economia Criativa pelo Ministério da Cultura em 2013, Lindemberg é um artista que já participou de exposições coletivas, conquistou vários editais de incentivos às artes, ficou classificado em outros e assinou também, a curadoria de exposição a exemplo de “Promessa Paga” do Artista plástico Zé Tarcísio, em 2006, no Espaço Cultural Correios de Fortaleza.
Serviço:
Exposição Chamas
Abertura: 30.06.2017
Horário: 19h
Local: Ateliê Vando Figueiredo – Rua Nunes Valente, 1248 / A – Aldeota
Visitação: Segunda a Sexta / 14 às 17 horas
Informações: (85) 9 8154.6060
flexos_artes@hotmail.com

Tribuna do Ceará

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08