Festas juninas são reflexo da colonização católica que o Brasil teve, analisa padre

Hora de fixar enfeites juninos é a que merece mais cuidados. (FOTO: Flickr/ Creative Commons/ Luci Correia)
Festejos juninos: três santos católicos são celebrados em três semanas. (FOTO: Flickr/Luci Correia)
O mês de junho traz consigo três festas que celebram alguns dos mais populares santos da Igreja Católica: Santo Antônio, em 13 de junho; São João, no dia 24; e São Pedro, no dia 29.
O padre Fernando Antônio vê nas festas um traço próprio da colonização brasileira, quando as cidades se edificavam em torno de uma igreja. À Rádio Tribuna BandNews FM ele opina, à luz da fé católica, a melhor forma de encarar as festividades.
“Nós temos que dialogar com esse fenômeno das massas, das grandes aglomerações de pessoas. Nós temos que perceber que mensagem essas pessoas trazem, que buscas elas estão apresentando e anunciar o Evangelho para essas pessoas”.
Tribuna do Ceará

Comentários

Mais Visitadas

Há 220 anos, Ceará se emancipava de Pernambuco

A verdadeira estrela

Jesus não precisava ser batizado

Cenário da Economia

Prefeitura de Salvador divulga atrações classificadas para Furdunço 2019