Pular para o conteúdo principal

Juntos há 45 anos, casal conta segredo de casamento duradouro

Dilson e Sueli contam o que fizeram para cultivar o relacionamento por tantos anos e deixam dicas aos que pretendem se casar.
Sueli e Dilson investem na compreensão, perdão e oração para manter o casamento.
Sueli e Dilson investem na compreensão, perdão e oração para manter o casamento. (Arquivo pessoal)

Nesta segunda-feira, 12, dia em que muitos casais celebram o amor, Dilson Deodoro de Sales e Maria Sueli Pombo Sales contam o que fizeram para cultivar o relacionamento ao longo de 45 anos de casados e deixam dicas para os que pretendem se casar.
Um amor que surgiu logo que se conheceram, há 50 anos, de maneira inusitada. Em dias de carnaval, Sueli preparava-se para ir a um retiro espiritual e foi lanchar na casa dos pais de Dilson. Ele estava dormindo, pois iria pular carnaval a noite. Mas, como estava chovendo, sua mãe o chamou para que fosse levá-los ao retiro de carro. E ali, na sala, conheceu Sueli, num café rápido, e nasceu um interesse recíproco que os motivou a cultivar a amizade.
Foram quase cinco anos de namoro e noivado. Um tempo, considerado importante, pelo casal, para conhecer melhor um ao outro. Dilson destaca que os dois são muito diferentes, mas graças à compreensão mútua e à paciência recíproca, hoje conseguem enxergar essas diferenças como complementos.
“No dia a dia a gente tem que viver como se estivesse começando, porque as tribulações e as dificuldades vêm, porque são dois seres diferentes. Essa compreensão do casal é mesmo um exercício de paciência para com o outro. Nós nos completamos um no outro, mas isso, graças a Deus, é fruto de um princípio que nós temos de sempre dormir reconciliados. Embora ainda fique um clima estranho, que demora um pouco para passar, mas faz parte”, destaca o marido.
Cultivar o carinho
O casal conta ainda que ainda faz questão de celebrar as datas importantes do casamento, mesmo que seja com um gesto simples, mas recordam que embora estejam casados há tanto tempo, jamais deixaram de cultivar demonstrações de carinho.
“Um detalhe que jamais deixamos de fazer foi dormir de mãos dadas. Um gesto,que mostra a essência do nosso amor, para dizer que estamos juntos, estou contigo e você está comigo”, lembra Dilson.
Para eles, ser um casal de namorado é depois de tantos anos juntos, ainda descobrir coisas boas um no outro. Segundo eles, o empenho é ser exemplo para os três filhos, as duas noras, o genro e os cinco netos.
“Participar da Missa juntos, estar juntos em toda e qualquer situação, essa atitude evangeliza e, ao mesmo tempo, aqueles que querem se casar, que estão se preparando, vão vendo que o casamento é bom. Não é o que hoje o mundo secular prega: ‘não gostou larga’. Então se é duradouro é porque existe amor, e se existe amor é um exemplo para os jovens de que vale a pena investir no amor. O amor jamais acaba”, destaca Dilson.
Eles contam que hoje em dia, celebram o dia dos namorados de forma diferente, cuidando dos netos, para que seus filhos possam aproveitar bem essa ocasião. “Nos dedicamos mais para os filhos, proporcionando que eles possam celebrar. A felicidade é imensa em ficar com os netos”, conta Sueli.
Segredo para cultivar o amor
Para manter um relacionamento por tantos anos, o casal destaca que é necessário muita compreensão.
“É preciso lembrar que não sou o dono da razão e o outro pode ter seus limites também. A gente precisa entender que aquela pessoa pode não ter entendido o que quisemos dizer, ou como estávamos naquele momento. Então é preciso estar sempre aberto ao perdão e à compreensão”, enfatiza Dilson.
Sueli complementa que, para manter o amor e o casamento, é somente com Deus dentro do relacionamento.
Dicas para os que querem casar-se
Para aqueles que hoje namoram ou preparam-se para o casamento, o casal deixa algumas orientações.
Dilson destaca a importância do período de namoro para um melhor conhecimento do casal e afirma que quanto mais longo, melhor.
‘Mesmo namorando cinco, dez anos, você nunca vai conhecer por inteiro o outro. Mas precisa estar preparado para o casamento. Hoje o namoro é muito curto e quem casa pensa em ser feliz, não fazer o outro feliz, então acaba se frustrando, porque o ser humano é falho. Outros ainda têm o pensamento de ‘se não der certo vou partir para outra’. Não é isso. Casamento é matrimônio, é um compromisso feito com Deus”, afirma.
Outra dica é conhecer a família do namorado (a), ver como é a convivência em família. Dilson salienta ainda que é preciso avaliar bem o relacionamento e se um dos dois ainda não estiver convencido, dar um tempo maior até ter certeza. “Quando a gente pensa que casando vai mudar o outro é um grande erro. Quem muda é Deus. Nós não mudamos ninguém”, destaca.
Sueli afirma que a formação é muito importante para preparar-se bem para o casamento, pois para entender o sacramento do matrimônio precisa de um tempo de preparação.
Casamento tem sim um manual
Dilson lembra que as pessoas costumam falar que tudo na vida tem manual, menos para o casamento, mas ele rebate afirmando que a Bíblia é esse manual.
“Na Bíblia você vai encontrar tudo o que precisa para um bom casamento, para viver bem, reconciliado, no amor. A nunca perder a oportunidade da partilha e transparência. Entre o homem e mulher tem que ser partilhado a verdade, nenhuma mentira pode entrar no relacionamento, em nenhum momento, por menor que seja. Para viver bem, é preciso viver na verdade, na honestidade. Quando nós colocamos Deus em primeiro lugar, a família em segundo e depois o trabalho, só pode dar certo, porque é Deus que está no comando de tudo”, conclui Dilson.

Canção Nova

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

A feira de tecnologia Campus Party Brasília 2018 foi encerrada hoje (1°), após ter reunido milhares de pessoas em torno de palestras, oficinas e atividades com temas como o uso da tecnologia da computação, robótica, empreendedorismo e startups. Essa é a segunda edição do evento em Brasília, que começou no dia 27 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Antes prevista para acontecer de 30 de maio a 3 de junho, a feira foi adiada para esta semana por causa da greve dos caminhoneiros. De acordo com o diretor da Campus Party Brasil, Tônico Novaes, o evento contabilizou um volume de vendas de ingressos pelo menos 30% maior que a primeira edição da Campus Party em Brasília, realizada no ano passado.  Para Tônico Novaes, a edição no Distrito Federal se destacou pela elevada participação e envolvimento dos que estão no evento.  “Os campuseiros daqui são realmente engajados no conteúdo. Andando por aqui você vai ver todos os workshops e bancadas cheias e a estrutura está bem maior que a …