Meio Ambiente, patrimônio de todos

Padre Geovane Saraiva*

Eis nosso grande e maior desafio: o de proteger e conservar nosso querido Brasil, bem como todo o meio ambiente. Vemos toda uma riqueza sempre mais ameaçada pela devastação das florestas e de outros ecossistemas, nos grandes projetos, pela expansão de monoculturas da soja e da cana-de-açúcar e pelo crescimento da agroindústria ou do agronegócio, de um modo predatório. Sem esquecer a exploração desenfreada e gananciosa que o homem realiza, nas suas ações, no que diz respeito às madeireiras, mineradoras, fazendas e grandes empresas transnacionais, que existem de fato para destruir todo esse patrimônio.

Resultado de imagem para meio ambiente parque do cocóResultado de imagem para meio ambiente parque do cocóQue a Semana do Meio Ambiente ajude a conscientizar as pessoas de boa vontade da importância desse mesmo meio ambiente, da maravilhosa obra da humanidade, belo prodígio divino, que devemos não só contemplar e louvar, mas pensar de verdade na criação, com uma nova mentalidade, a partir do projeto do Criador e Pai, confiado ao homem: “E Deus viu que tudo que tinha feito era muito bom” (cf. Gn 1,10).

Quando alhures dissemos em artigo que toda civilização necessita de figuras exemplares, modelos e referenciais, que mostrassem concretamente ao mundo os grandes sonhos e utopias, os valores últimos e as motivações dos seres humanos, na sua relação e ação com Deus e seus semelhantes, com a natureza ou meio ambiente, aproximava-nos de uma inspiração. Parece até que antevíamos a grande novidade ou presente que o mundo acolheu carinhosamente, com a eleição do Papa Francisco, alertando-nos: “Nunca esqueçamos que o meio ambiente é um bem coletivo, patrimônio de toda a humanidade e responsabilidade de todos”. 

Como decorrência do nosso batismo, é assaz necessário perceber e valorizar sempre mais a “Casa Comum” como local sagrado, como a casa da vida, habitação da humanidade. Convém buscar um diálogo sincero, no sonho de um mundo fraterno e solidário, no qual as pessoas saibam cuidar da referida casa. Foi pensando em uma vida com maior encanto na face da terra, no seu sentido mais largo e mais profundo, que o nosso querido Papa Francisco nos deu de presente, aos 18 de junho de 2015, a sua Encíclica, sobre o tema acima referido, o da ecologia, do meio ambiente, querendo nos dizer que somos chamados, na esperança, a cuidar do planeta.

Deus quer abrir a nossa mente e coração diante de gritos, dores e gemidos da terra, grande casa e mãe, A partir da assertiva do saudoso Pe. Libânio: “Rios e mares, antes gigantescos úteros de vida, que vêm sendo esterilizados pela poluição industrial, esgotos, sujeira produzida pelo ser humano. Se esquece de que a água, fonte de vida, transforma-se facilmente em uma das piores fontes de morte, ao transmitir doença. Por ela navegam germes de morte até os confins da terra”.

*Pároco de Santo Afonso, Jornalista, Vice-Presidente da Previdência Sacerdotal, integra a  Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza - geovanesaraiva@gmail.com

Comentários

Mais Visitadas

Tudo começa com o caderno de caligrafia

Livro aborda a memória crítica da escravidão

As dores da humanidade

11 Filmes para recordar o atentado do 11 de setembro

Missão da Unesco faz primeira visita ao Museu Nacional