Pular para o conteúdo principal

Mia Couto em palestra na Unifor

Mia Couto: escritor um dos principais nomes da literatura em língua portuguesa no mundo
O moçambicano Mia Couto, 61 anos, é um daqueles casos invejáveis em que o sucesso de público coincide com a aclamação da crítica. Autor de livros em prosa e verso, ele é a atração do seminário internacional "Recriar o Pensamento, Mudar a Realidade", que acontece no dia 29 de junho, às 19h, na Universidade de Fortaleza (Unifor).
No palco do Teatro Celina Queiroz, o autor compartilhará seus conhecimentos e vivências com o público presente. A experiência de Mia Couto vai bem além do ofício solitário da escrita. Biólogo, especializado em ecologia, e um crítico atento das realidades sociais, ele viaja o mundo divulgando sua literatura e estabelecendo diálogos com diversas culturas. As palestras e conferências do escritor são famosas por sua combinação de inteligência e bom humor.
O evento é promovido pela Pós-Unifor, em parceria com o Escritório de Gestão, Empreendedorismo e Sustentabilidade (EGES). As vagas são limitadas . O seminário é aberto ao público e as inscrições podem ser feitas pelo site da Unifor (www.Unifor.Br).
O evento segue um dos objetivos da Pós-Unifor de proporcionar aos alunos e à sociedade o encontro com grandes lideranças mundiais, que inspiram com suas ideias e ações, buscando o fortalecimento da inovação, empreendedorismo, sustentabilidade, liderança, dentre outras habilidades necessárias para o profissional do século XXI.
Mia Couto é um dos principais nomes da literatura em língua portuguesa. Atualmente, ele é o autor moçambicano mais traduzido e divulgado no exterior e um dos autores estrangeiros mais vendidos em Portugal. Atualmente, suas obras são traduzidas e publicadas em 24 países.
Importância
Filho de pais portugueses, Antônio Emílio Leite Couto nasceu em 1955 na cidade da Beira, em Moçambique, na África lusófona. O pai era jornalista e escritor e viu o filho seguir seus caminhos, nas letras e na imprensa.
A produção inicial de Mia Couto é como poeta. Mais tarde se dedicou ao jornalismo e à literatura em prosa. Escritor prolífico, ele é autor de romances e de coleções de contos, crônicas, ensaios e poemas - obra que lhe rendeu homenagens importantes, como o Prêmio Camões (comenda mantida em parceria pelos governos brasileiro e português) e Prêmio Literário Internacional Neustadt (EUA). Em 1999, o autor recebeu o prêmio Vergílio Ferreira pelo conjunto de sua obra e, em 2007, foi agraciado com o prêmio União Latina de Literaturas Românicas.
É o único escritor africano membro da Academia Brasileira de Letras. Mia Couto é sócio correspondente da ABL, eleito em 1998, sendo o sexto ocupante da cadeira nº 5, que tem por patrono Dom Francisco de Sousa.
Terra
Mia Couto é um "escritor da terra", escreve e descreve as próprias raízes do mundo, explorando a natureza humana na sua relação umbilical com a terra. A sua linguagem extremamente rica e muito fértil em neologismos, confere-lhe um atributo de singular percepção e interpretação da beleza interna das coisas. Cada palavra inventada como que adivinha a secreta natureza daquilo a que se refere, entende-se como se nenhuma outra pudesse ter sido utilizada em seu lugar. As imagens de Mia Couto evocam a intuição de mundos fantásticos e em certa medida um pouco surrealistas, subjacentes ao mundo em que se vive, que envolve de uma ambiência terna e pacífica de sonhos - o mundo vivo das histórias.
Como biólogo tem realizado trabalhos de pesquisa em diversas áreas, com incidência na gestão de zonas costeiras e na coleta de mitos, lendas e crenças que intervêm na gestão tradicional dos recursos naturais. É diretor da empresa Impacto, Lda. - Avaliações de Impacto Ambiental. Em 1992, foi o responsável pela preservação da reserva natural da Ilha de Inhaca.
Saiba Mais
Seminário internacional - "Recriar o Pensamento, Mudar a Realidade", com o escritor moçambicano Mia Couto. Dia 29 de junho, às 19 horas, no Teatro Celina Queiroz, no Campus da Unifor (Av. Washington Soares, 1321 - Edson Queiroz)
Ingressos - À venda pelo site www.Unifor.Br
Descontos - Alunos, egressos, professores e funcionários da Unifor têm 50% de desconto
Empresas parceiras da Unifor têm 20% de desconto
Contato - (85) 3477.3000

Diário do Nordeste

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08